Menu
Busca sábado, 27 de novembro de 2021
NOTÍCIAS

Prova escrita e prática do V Concurso Extrajudicial será no dia 30 de janeiro

24 novembro 2021 - 17h30Por TJMS

Está publicada no Diário da Justiça desta quarta-feira, dia 24 de novembro, a Portaria n. 23, que torna pública a data para a realização da Prova Escrita e Prática do V Concurso Público para Outorga e Delegação de Serviços Notariais e Registrais do Estado de Mato Grosso do Sul.

De acordo com a Portaria, a prova será realizada no dia 30 de janeiro de 2022 (domingo), das 13 às 18 horas (horário local). As informações referentes ao local da prova e à convocação prevista no edital serão divulgadas oportunamente.

Saiba mais – O Concurso Extrajudicial do TJMS destina-se à seleção dos interessados na outorga de delegação de serviços notariais e registrais, pelo Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul, em 60 serventias atualmente vagas, sendo 40 a serem preenchidas por candidatos inscritos no critério de Provimento e 20 para preenchimento no critério de Remoção.

Do total de vagas disponíveis, 5% é reservado para Pessoas com Deficiência (PcD). Para as vagas com ingresso por remoção, puderam se inscrever os titulares de serventias extrajudiciais do Estado de Mato Grosso do Sul que já tenham a delegação por mais de dois anos. Para as vagas com ingresso por provimento se inscreveram candidatos que tenham concluído a graduação em Direito ou que tenham exercido, por 10 anos completos, função em serviço notarial ou de registro.

As provas objetivas de seleção foram realizadas no dia 22 de agosto, na UCDB e na Unigran Capital, reunindo 1.786 candidatos no período da manhã para o critério Provimento e 40 candidatos no período da tarde no critério Remoção.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Saúde avalia inclusão de remédios para tratamento da Hemofilia A
LEGISLATIVO DE MS
Neno Razuk solicita reforma na lavanderia comunitária em Dourados
POLÍTICA
Presidente diz que Brasil e o mundo não aguentam um novo lockdown
ECONOMIA
"Estamos perto de ver o topo da inflação", diz presidente do BC