Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021
SAÚDE

Secretário solicita a ministro investimento de R$ 50 milhões para construção do Hospital do Idoso

16 julho 2021 - 07h45Por Portal Governo MS

O Secretário de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, entrega nesta sexta-feira (16), ao Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ofício em que solicita o repassa de R$ 50 milhões de aporte financeiro para a construção do Hospital do Idoso em Campo Grande.

Para o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, o Estado precisa prestar cuidado especializado, integral e multiprofissional com ênfase na saúde do idoso. “Esse projeto terá capacidade para 140 leitos. Será composto por serviço de pronto atendimento, ambulatório especializado em saúde do idoso, internação hospitalar, unidade de terapia intensiva, hospital-dia geriátrico e serviço de assistência domiciliar; e contará com várias especialidades clínicas de interesse da área de geriatria e gerontologia, como cardiologia, pneumologia, urologia, neurologia, reumatologia, odontologia hospitalar e traumato-ortopedia entre outras especialidades”.

Segundo levantamento realizado pela SES – considerando os próximos 10 anos, o Estado deverá apresentar maior população idosa acima de 60 anos em relação aos menores de 19 anos. Devido a este aumento da curva da densidade demográfica faz com que o Estado inicie os preparativos para atender este novo público. Somente no ano de 2020, por exemplo, as faixas etárias que mais utilizaram serviços hospitalares foram os idosos de 60 a 69 anos com 42%; de 70 a 79 nos, com 37%; e acima de 80 anos, com 21%.

“Nós queremos que o Hospital do Idoso, seja inspirado num modelo assistencial de referência em geriatria e gerontologia, que pretende, além de intervir no alarmante e já consolidado quadro de doenças próprias da terceira idade, permitirá antecipar e atender às necessidades e demandas decorrentes do crescimento dessa população acima de 60 anos”, destaca Geraldo.

Os benefícios desta unidade hospitalar vão contribuir para a comunidade científica como Instituição geradora de conhecimento em gerontologia e geriatria e na formação de profissionais qualificados para prestar o cuidado ao idoso como médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e cuidadores de idosos. “Este hospital colocará Mato Grosso do Sul na vanguarda da Saúde Pública, preenchendo um vazio assistencial que é, hoje, a Saúde do Idoso; que tem importantes impactos de natureza assistencial, social e econômica”, conclui Resende.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO DE MS
Neno Razuk recebe moção de agradecimento por destinação de emenda à Itaquiraí
CIDADE
Já está em vigor lei que reduz ICMS da energia elétrica para 1 milhão de unidades consumidoras
SAÚDE
Campanha foca em conversa com família para aumentar doação de órgãos
OPERAÇÃO HÓRUS
PM do Vale do Ivinhema apreende mercadorias oriundas do Paraguai avaliadas em 800 mil reais