Menu
Busca quarta, 04 de agosto de 2021

Projeto realizado pela FUNCESPP e apoio do Governo de Mato Grosso do Sul contou excelentes apresentações musicais e efetiva participação dos moradores

Projeto realizado pela FUNCESPP e apoio do Governo de Mato Grosso do Sul contou excelentes apresentações musicais e efetiva participação dos moradores

09 novembro 2011 - 15h10
Divulgação (TP)

Os moradores do bairro Coophafronteira receberam mais uma etapa do Som da Fronteira Projeto realizado pela Fundação de Cultura e Esporte de Ponta Porã e contemplado pelo FIC-Fundo de Investimentos Culturais da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul.

O evento cultural foi realizado na rua Vacaria e atraiu um excelente público, que acompanhou e prestigiou as atrações musicais, que teve inicio ás 17 horas com apresentação dos alunos da Oficina Municipal de Capoeira Gingart/Berimbau, coordenada pelo Mestre Erimar Gordinho.

Em seguida a dupla Paulinho e Sadi Bueno deram inicio as atrações no palco principal do Som da Fronteira, interpretando canções no estilo pagode e sertanejo., com muita descontração e ritmo os músicos agradaram ao público.

A segunda apresentação ficou com a dupla revelação do Sertanejo Universitário de Ponta Porã, Leandro Henrique e Gabriel que fizeram um show com o músicas conhecidas do público da fronteira que cantaram e vibraram com a boa perfomance da dupla no palco.

A banda de rock Santa Máfia fechou as apresentações do Som da Fronteira na Coophafronteira e confirmou o bom momento vivenciado pelo cenário alternativo de Ponta Porã.

A banda formada por Orlandinho Rodrigues (vocal e violão) Tiago (guitarra), Leandro (bateria) e Juninho Lobato (contra-baixo) fez um show recheado de clássicos do rock and roll nacional e internacional, com boa qualidade musical e entrosamento garantido no bom tempo de estrada dos componentes.

“A Santa Máfia se sentiu a vontade no palco do Som da Fronteira.Agradecemos a oportunidade de participar e mostrar nosso trabalho.Esta é uma iniciativa muito importante idealizada pela FUNCESPP e apoiada pelo governo estadual” frisou Orlandinho Rodrigues.


O presidente da Associação dos Moradores da Coophafronteira, Jesus de Souza, elogiou o Projeto Som da Fronteira por alcançar os moradores do bairro através de um evento cultural de qualidade voltada para toda família.

“Agradeço a Prefeitura de Ponta Porã, a equipe da Funcespp e da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul em incluir a Coophafronteira como uma das sedes deste importante projeto cultural” salientou.

O Diretor-Presidente da FUNCESPP, Adir Teixeira destacou as inúmeras revelações que vem se destacando no cenário musical do município e que o Projeto Som da Fronteira tem permitido a divulgação destes artistas e a integração com a população dos diferentes bairros de Ponta Porã.

“O Projeto Som da Fronteira vem permitindo que a população dos nossos bairros, conheçam os nossos artistas.O evento cultural permite ainda a descentralização da atividades desenvolvidas pela atual administração, em favor das iniciativas culturais” explicou.


O Diretor de Cultura, Eder Rubens parabenizou o público da Coophafronteira que compareceu em bom número, participou de todas as apresentações e apoiaram os artistas locais.

“O Som da Fronteira vem permitindo a divulgação dos nossos artistas, mas é preciso que a população compareça e apóie as apresentações.Os moradores da Coophafronteira estão de parabéns, pois demonstraram total integração com o projeto cultural e os seus artistas” explicou Eder.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Estudo diz que CoronaVac eleva resposta em pacientes imunossuprimidos
CORONAVÍRUS
Mato Grosso do Sul recebe 62.230 doses de vacinas contra Covid-19
POLÍTICA
CPI: Marcelo Blanco diz que negociava vacinas para setor privado
EDUCAÇÃO
Processo seletivo da UEMS 2022 terá vagas para vestibular, Sisu e Enem