Menu
Busca sexta, 23 de abril de 2021
Assassinato

Suspeito de violência sexual contra cadáver é encontrado morto

26 janeiro 2015 - 09h46Por Fonte: riobrilhantenews
O. J.B, de 40 anos, popularmente conhecido como “Pantera”, foi encontrado morto em frente à sua residência na madrugada deste domingo (25), no município de Coxim. Em maio de 2003, “Pantera” chegou a ser preso suspeito de praticar necrofilia, ou seja, violência sexual contra cadáver.

De acordo com informações do site Edição MS, a mãe do jovem, a idosa Cecília Alves Batista, de 76 anos, foi quem encontrou o corpo do filho em frete a casa onde moravam. Pantera estava com três grandes perfurações na cabeça, uma na orelha e diversas marcas de paulada pelo corpo. O corpo estava de bruços ao lado da bicicleta que o homem usava.

De acordo com perito criminal Wanderley Serrou Camy a causa aparente da morte foi TCE (Traumatismo Craniano Encefálico) causado por objeto cortante.

Desesperada ao ver o filho morto caído em frente de casa, a idosa mãe do rapaz, contou que já temia que o pior acontecesse, pois ele tinha o costume de levantar muito cedo e sair de casa ainda de madrugada.

Cecília contou que “Pantera” voltou para casa por volta das 0 hora e foi dormir. Segundo ela, entre 3 e 4 horas da madrugada ele se levantou e saiu de casa, momento em que ela ouviu alguém dizer “corre Pantera”, porém, como estava sonolenta, a mulher lembra que voltou a dormir.

Necrofilia

Em 2003, o corpo de uma mulher, de 45 anos, havia sido sepultado pela manhã no Cemitério da Vila Bela, desenterrado durante madrugada e encontrado com sinais de violência sexual.

“Pantera” foi preso e em depoimento na Polícia Civil, confessou que manteve relações sexuais com o cadáver. Ele disse que, como estava bêbado e por isso não conseguiu colocar o corpo de volta no caixão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVA ALVORADA DO SUL
Policiais civis prendem suspeito de homicídio
CORUMBÁ
Polícia Militar prende dupla por tentativa de assalto a mão armada
DOURADOS
Jovem é preso com veículo roubado após denúncias de furto
EDUCAÇÃO
Sisu: terminam hoje os prazos para matrículas na primeira convocação