Menu
Busca quinta, 15 de abril de 2021
CORONAVÍRUS

Trabalho da SES possibilita habilitação de 115 leitos de UTI-Covid em MS

05 março 2021 - 18h20Por Portal MS

Um trabalho de articulação do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES) junto aos municípios, resultou na prorrogação da habilitação de 115 leitos de UTI-Covid em Mato Grosso do Sul, pelo Ministério da Saúde. A Portaria GM/MS N.º 373, publicada essa semana, traz a relação de 90 leitos, porém outros 25 foram aprovados pelo órgão do governo federal, mesmo sem publicação de Portaria.

Em Campo Grande, foram reabilitados 65 leitos, todos no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul. Em Dourados, o número de reabilitações foi 16, sendo seis no Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e 10 no Hospital da Vida. O município de Costa Rica foi beneficiado com a reabilitação de cinco UTI’s, todas na Fundação Hospitalar. Já em Bataguassu houve a prorrogação de cinco leitos, na Santa Casa de Bataguassu.

Sem publicação de Portaria, mas com autorização do Ministério da Saúde, foram prorrogadas habilitações de 10 leitos em Paranaíba (Santa Casa de Misericórdia), 10 em Ponta Porã (Hospital Regional Dr. José de Simone Netto) e cinco em Aparecida do Taboado (Fundação Hospitalar Enfermeiro Pedro Francisco Soares)

“Essas prorrogações significam que o Governo Federal vai pagar, novamente, o custeio de leitos que tinham sido habilitados no ano passado e que após o vencimento dos convênios, deixaram de receber as verbas federais”, explica o secretário estadual Geraldo Resende. Segundo ele, o Ministério da Saúde paga um valor de R$ 1.600,00/dia para cada leito de UTI habilitado, muito embora, em alguns casos, esse montante seja insuficiente para cobrir todo o custo.

Novos leitos

Um exemplo da necessidade de complementação do valor repassado pelo Ministério da Saúde é o que aconteceu com a habilitação de cinco leitos de UTI em Dourados. Um entendimento entre a secretaria Estadual de Saúde e a o Município de Dourados possibilita a implantação de cinco leitos de UTI no Hospital Santa Rita, naquela cidade.

Como o custo de uma UTI na rede privada é R$ 1.100,00/dia a mais do que os R$ 1.600,00/dia repassados pelo Governo Federal, o Governo do Estado banca R$ 550,00/dia e a Prefeitura de Dourados mais R$ 550,00/dia.

 “Essa parceria com o município de Dourados neste momento do quadro de agudização da doença na macrorregião de Dourados nos possibilitou avançar no contrato junto ao Hospital Santa Rita, com mais cinco leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) que serão ofertados aos pacientes de Dourados que necessitarem”, salienta.

O secretário explica que o Estado também conquistou a abertura de mais 10 leitos de UTI no Hospital Dr. José Simone Neto, em Ponta Porã, além de cinco leitos no HU da UFGD e 10 leitos em Três Lagoas (Hospital Nossa Senhora Auxiliadora), o que ajuda a diminuir a ocupação nos hospitais da Grande Dourados e na Capital.

O prefeito de Dourados, Alan Guedes, ressalta que a união de esforços entre o Município e o Estado é fundamental para atravessar este momento de crise. “Pedimos para que as pessoas reforcem os cuidados. A pandemia ainda é uma realidade muito triste em nossas vidas”, salientou o gestor douradense.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORREDOR BIOCEÂNICO
Após suspensão de licitação, governo requisita novo cronograma para obra de ponte sobre Rio Paraguai
JUSTIÇA
STF confirma decisão que determinou a abertura de CPI da Pandemia
POLÍTICA
Senado debate adiamento do reajuste de preços de medicamentos
NAVIRAÍ
Polícia Civil incinera 1,2 tonelada de drogas