Menu
Busca segunda, 14 de junho de 2021

Trânsito de Ponta Porã não tem educação

Trânsito de Ponta Porã não tem educação

18 abril 2012 - 16h10
Mercosulnews


Não são casos isolados. É todo dia, toda hora. O trânsito de Ponta Porã está cheio de motoristas mal educados (tanto brasileiros com paraguaios), que desrespeitam os pedestres, as faixas de segurança, os locais onde é proibido estacionar, os estacionamentos exclusivos para deficientes físicos e idosos e até os que são exclusivos da Polícia Militar que, aliás, não parece estar muito atenta aos diversos tipos de infrações cometidas pelas ruas da cidade, principalmente na Avenida Brasil, onde o trânsito é mais intenso.
Em frente à maioria das agências bancárias da cidade existem locais exclusivos para que pessoas com algum tipo de necessidade espacial possa estacionar seu veículo. Mas, são pessoas demostrando plana saúde que ocupam estes locais, sem a menor vergonha na cara e nem um tipo de preocupação.

Da mesma forma, em frente à Caixa Econômica Federal há um local exclusivo para idosos. Mas, o pessoal parece não entender que a lei classifica como idosa a pessoa que tem mais de 60 anos de idade. E não é para fazer um saque rápido no caixa eletrônico não. Nesta terça-feira um veículo ficou mais de 40 minutos no estacionamento para idosos e o motorista não deveria ter mais do que 25 anos.

Carro estacionado em frente às rampas especialmente construídas para cadeirantes e que fazem parte do conceito da acessibilidade é a coisa mais fácil de achar pelo centro da cidade. Não adianta aconselhar, nem passar um monte de anúncios educativos na televisão. Este pessoal não respeita nada nem ninguém.

Outra falta de respeito e de consciência é a de muitos, mas muitos mesmo, motociclistas que ocupam a vaga de um carro, ou uma caminhoneta, com uma moto. Já existem estacionamentos para motocicletas por toda a cidade. Aliás, uma propositura da vereadora Dulce Manosso que surtiu um efeito muito favorável ao trânsito da cidade. Acontece que o povo tem preguiça de caminhar meio quarteirão. Quer estacionar na frente do local onde deseja ir e aí atravessa a moto de qualquer jeito, ocupando o lugar onde um motorista poderia estacionar o seu carro, coisa aliás muito difícil durante o horário comercial, em todo o centro da cidade.

Já deve estar mais do que na hora de da Polícia Militar sacar o talão de multas e tratar de aplicar. É o único jeito desses mal educados aprenderem a respeitar o trânsito e as pessoas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE DO HOMEM
SES realiza capacitação para profissionais da Atenção Primária de Saúde
INOCÊNCIA
Polícia Militar prende homem por perturbar a tranquilidade e danificar carro de pai idoso
JUSTIÇA
Barroso suspende quebra de sigilo de dois servidores da Saúde em CPI
POLÍTICA
Lira: relatores da reforma tributária serão definidos nesta semana