terça, 21 de maio de 2024
NOTÍCIAS

Tribunal de Justiça realiza dois novos leilões de veículos apreendidos

01 setembro 2022 - 16h00Por TJMS

Foram publicados no mês de agosto dois novos editais de Leilão Eletrônico de veículos apreendidos. O certame referente ao Edital 017/2022 possui 60 lotes, 41 veículos com direito à circulação, dois para reaproveitamento de peças e os demais para reciclagem. Para visualizá-los, basta acessar o site www.vialeiloes.com.br. Os lances serão on-line e estão abertos até o dia 5 de setembro.

Já o Edital 025/2022 possui apenas lotes formados por sucatas inservíveis. Para visualizá-los, basta acessar o site www.megaleiloesms.com.br. Os lances serão on-line e estão abertos até o dia 13 de setembro.

Todos os veículos leiloados apresentam débitos/restrições e estão para alienação seguindo Resolução n. 356/2020 do CNJ e Provimento CSM/TJMS n. 450/2019. O certame é realizado pela Corregedoria-Geral de Justiça do TJMS, mais especificamente pela sua Comissão de Alienação de Bens Apreendidos em Ações Penais da Justiça Estadual, e para participar é necessário que o interessado realize o seu cadastro de forma inteiramente gratuita nos sites dos leiloeiros.

Encerrados os leilões, será considerado vencedor o maior lance recebido nas condições dispostas nos editais, devendo o arrematante efetuar o pagamento até 48 horas contadas do primeiro dia útil subsequente ao encerramento do certame, mediante pagamento de boleto bancário, emitido pela Caixa Econômica Federal, tendo como favorecido o TJMS, acrescido de 5% de comissão do leiloeiro, mais a taxa de pátio que já está discriminada nos anexos dos editais.

O bem arrematado somente será entregue pelo Leiloeiro ao arrematante ou procurador após a comprovação dos pagamentos e assinatura da Carta de Arrematação, com cópia dos demais documentos necessários à transferência (auto de arrematação, cópia do edital e seu anexo, etc.). O arrematante disporá do prazo de até cinco dias úteis, a contar da data do início da entrega dos bens, para efetuar a retirada/remoção do lote arrematado de seu local de armazenamento.

Importante ressaltar que, como o Leilão consiste em modalidade de licitação, o Leiloeiro Público Oficial, a Comissão de Alienação de Bens Apreendidos em Ações Penais, a Corregedoria-Geral de Justiça do Estado de MS, o Tribunal de Justiça do Estado de MS e o Estado de Mato Grosso do Sul não se enquadram na condição de fornecedores, intermediários, ou comerciantes, sendo o primeiro um mero mandatário, e ficam todos EXIMIDOS de eventuais responsabilidades por defeitos ou vícios ocultos que possam existir em relação aos bens levados a leilão, nos termos do art. 663 do Código Civil Brasileiro, bem como de qualquer responsabilidade em caso de evicção.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE

SES abre consulta pública para validação da Linha de Cuidado da Pessoa com Sobrepeso e Obesidade

TEMPO

Segunda-feira tem manhã mais fresca e tarde amena

MS

Semana de Combate ao Assédio e à Discriminação do TJMS inicia na próxima segunda (13)

GERAL

Pesquisadoras falam dos desafios de conciliar maternidade com estudos