Menu
Busca sexta, 16 de abril de 2021
Tráfico

Veterinário e duas mulheres são presos por tráfico

22 janeiro 2015 - 09h24Por Fonte: douradosnews
Policiais militares da Força Tática prenderam na noite de quarta-feira (21) em Nova Andradina, três pessoas acusadas por tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse ilegal de munições. Um dos presos tem a profissão de veterinário.

Segundo o Jornal da Nova, a equipe realizava rondas em pontos de grande incidência de tráfico de entorpecentes na cidade, quando visualizou um homem de 32 anos em atitude suspeita no cruzamento da avenida Antônio Joaquim de Moura Andrade com a Espírito Santo.

Em revista pessoal, os policiais encontraram cinco pinos de cocaína com ele e ao realizar checagem no celular, foram encontradas mensagens trocadas via “WhatsApp” com Hernest Schillings Neto 34, mais conhecido como Hernestinho, veterinário.

Ainda conforme o site, o veterinário dizia que levaria mais drogas e queria o dinheiro das outras quantias que já havia repassado, tendo como local de encontro o cruzamento das ruas José Domingos com a Milton Modesto.

Com um carro descaracterizado e com auxilio de dois agentes do SIG (Serviço de Investigações Gerais) da Polícia Civil, os policiais militares conseguiram abordar no local do encontro Hernestinho, que estava acompanhado de Nayane Taynara Barbosa Ferreira de 20 anos, em uma motocicleta Kasinski/Comet 250, com placa NRI-2944.

Em poder do rapaz, foram encontrados mais cinco pinos de cocaína prontas para o comércio. Em seguida, os policiais foram até a residência Hernest e localizaram um simulacro de arma de fogo, cinco munições intactas do calibre .40 [uso restrito], cinco munições intactas do calibre 380, cinquenta e duas munições intactas do calibre 22, uma balança de precisão suja de cocaína, três celulares, joias diversas, duas ampolas de Cianotrat Dexa, um coldre policial com cinto, R$ 283, cinco pinos vazios para embalar o entorpecente e três invólucros de cocaína pesando 15 gramas, que segundo a polícia, seriam suficientes para confeccionar mais de 15 pinos do entorpecente, onde cada pino era comercializado a R$ 50.

O rapaz e a mulher acabaram presos e encaminhado à delegacia de Polícia Civil de Nova Andradina, onde foram autuados em flagrante pela autoridade policial, onde permanecem à disposição da Justiça.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO
"Respiradores salvam vidas e essa é nossa meta", diz Neno Razuk em pedido de recursos para compra
CRIME AMBIENTAL
PMA autua pecuarista desmatamento dentro da Unidade de Conservação de Proteção Ambiental
BRASIL
Covid-19: em uma semana, mortes aumentam 8% e casos 6%
CASSILÂNDIA
Polícia Militar tira de circulação mais um foragido da justiça