Menu
Busca quarta, 04 de agosto de 2021

Cantora fala sobre a nova vida pouco glamurosa nos Estados Unidos, a fase mãe e dona de casa e diz que não se arrepende do passado

Cantora fala sobre a nova vida pouco glamurosa nos Estados Unidos, a fase mãe e dona de casa e diz que não se arrepende do passado

08 novembro 2011 - 14h40
IG

Sempre polêmica, Gretchen mais uma vez surpreendeu ao chegar no Brasil após repercussão de seu emprego como garçonete nos Estados Unidos. Ela voltou oa País para se apresentar com exclusividade na edição da Squat Party, no Estúdio Emme, em São Paulo, e atendeu a equipe do iG Gente a portas fechadas na noite desse sábado (5).

A eterna musa do bumbum causou surpresa quando se recusou a fazer uma foto que ressaltasse o seu mais famoso atributo. “Isso não existe mais. Isso é coisa de Rita Cadillac, não é comigo. É outra história, outra vida. Aquela Gretchen do bumbum morreu faz tempo”, decretou ela, um tanto alterada.

Já mais calma, Gretchen não conseguia esconder o sorriso ao falar sobre o foco principal de sua vida nesses últimos tempos, que é vivenciar a verdadeira maternidade. Para ela, este é o motivo real de sua ida para os Estados Unidos. “Eu vivia extremamente pro meu trabalho e hoje estou me cuidando: tenho uma vida de dona de casa e cuido dos meus filhos. Estou mais tranquila e esse era o meu objetivo”, contou a cantora, que revelou ter se cansado de ser "uma mãe por telefone".

A dançarina aproveitou para colocar um ponto final na história da estratégia de marketing que fez para divulgar o restaurante Netto´s, em Orlando, na Flórida, onde mora. “Foram dois dias de gravação de comercial e a gente realmente queria uma reação verdadeira das pessoas que entrassem no estabelecimento, por isso o fato de eu não comentar que era uma gravação”, explicou.

Ela ainda revelou que colheu bons frutos do negócio. “Veio a proposta de ficar sócia do restaurante. Cuido da área de marketing e agora o restaurante é meu investimento. Ele se chama Fast MaCris”, em referência a seu nome, Maria Odete, e da sócia, Cristina.

Com 36 anos de carreira, Gretchen disse não se arrepender de nada no passado. Só não faria filmes pornôs novamente. E de jeito nenhum!: “Sempre tive e tenho muita coragem pra fazer qualquer coisa da minha vida. Mas isso não”.

Ao subir no palco em Sâo Paulo, ela relembrou os sucessos "Freak Le Boom Boom" (1979), "Conga Conga Conga" (1981) e "Melô do Piripipi" ("Je Suis La Femme" - 1982) e levou a platéia a loucura com seu rebolado comedido, mas não menos “rebolado”. Ainda presenteou os fãs com uma versão de "The Lazy Song", do astro americano Bruno Mars. “Gravei nos Estados Unidos em inglês. Essa é a primeira e única apresentação. É um presente por tudo o que vocês são na minha vida”, disse ela para a animada plateia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

HABITAÇÃO
Entrega de títulos de moradias proporciona direito e conquista para centenas de sul-mato-grossenses
ECONOMIA
Trabalho remoto gerou economia de R$ 1,4 bi no Executivo federal
ESTADO
Apesar da pandemia, MS terá o maior crescimento do PIB no país
DOURADOS
Ocorrências violência doméstica "evolui" e trio acaba preso por tráfico e furto pela PM