Menu
Busca sexta, 22 de outubro de 2021

Jaque Khury: orgulho de ser Panicat

Jaque Khury: orgulho de ser Panicat

04 janeiro 2012 - 16h40
IG

Quando criança Jaque Khury já sabia o que queria: desfilar de biquíni no carnaval como as mulheres lindas que via na televisão. Tanto insistiu que aos 7 anos fez sua estreia no mundo do samba, usando uma comportada fantasia de adulto, em uma escola de São Sebastião, cidade no litoral paulista.

A paixão pela folia só aumentou com o tempo e, em 2012, a assistente de palco do programa “Pânico na TV” entra na avenida em dose dupla. Em São Paulo, ela é madrinha de bateria da Pérola Negra, no sábado, 18 de fevereiro, e, no Rio de Janeiro, musa da Unidos de Vila Isabel, onde sua colega de trabalho Sabrina Sato é rainha de bateria, no domingo, 19. “O samba é uma paixão”, diz a moça, que tem ainda no currículo desfiles pela Gaviões da Fiel, Unidos do Peruche e Acadêmicos do Tatuapé.

Para manter o corpo que recheou as revistas Playboy e Sexy, Jaque segue um regime de engorda, literalmente: com facilidade para perder peso, a Panicat de 27 anos tem que comer para manter as curvas, sobretudo os 102 centímetros de quadril – ela tem 93 de busto e 65 de cintura. “Tiro as minhas medidas todos os dias, para ver se não estou diminuindo”, explica a moça, que também ganha músculos rápido e está sempre atenta para não ficar muito forte.

Foi o namorado de Jaque, o publicitário e produtor Rafael Mello, de 25 anos, que avisou que ela estava com o trapézio muito desenvolvido. “Ele falou ‘amor, acho melhor dar um parada’”, conta a modelo, que abandonou os exercícios para os membros superiores por um mês.

Jaque, que tem 65 quilos distribuídos em 1,67m, treina pesado. Além dos ensaios nas quadras da Pérola Negra e da Vila Isabel e das aulas de muay thai, ela faz musculação três vezes por semana, além de atividades aeróbicas. Dois dias são dedicados aos membros inferiores e um para a parte superior do corpo.

O exercício fundamental do treino de Jaque é o agachamento livre, feito em cinco séries de oito a dez repetições. “É a atividade que pega tudo, até o abdome”, explica a Panicat. Para as pernas, ela levanta até 300 kg no leg press, 60 no leg station e 45 no leg curl, em quatro séries de dez repetições cada. Para o stiff, Jaque usa a barra de 35 quilos, também em quatro séries de dez, “segurando” por 14 segundos no final.

Tente despir as musas e rainhas

Já para os membros superiores a modelo faz exercícios com pesos livres para as costas, bíceps, tríceps e ombros, novamente com quatro séries de dez repetições cada uma. Apesar da barriga chapada, Jaque não faz sequer um abdominal. “Não preciso, meu treino para as pernas é bem completo. Além disso, se malhar muito o abdome, fico quadrada, sem cintura”, diz ela, que come uma tigela de açaí com banana antes de ir para a academia.

A alimentação da Panicat é à base de muita comida japonesa, filé de frango e arroz integral, mas ela assume que também dá suas escapadinhas. “Tomo refrigerante diet, mas pouco, e como um pão de mel recheado todo dia”, confessa. “Não é um chocolatinho por dia que vai engordar, mas vários. O segredo é moderação”, ensina.

É com essa mesma ideia de equilíbrio em mente que Jaque pretende trocar as próteses de silicone, que hoje têm 500ml cada – ela usava modelos menores, de 300ml. “Quero voltar ao que era antes, talvez um pouco menos. Cansei; a primeira coisa que vejo hoje é o peito, me incomoda”, justifica a Panicat, que vai deixar a cirurgia para depois do carnaval.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GUIA LOPES DA LAGUNA
PMA prendem e autuam infrator por pescar utilizando petrecho ilegal, onde a pesca é proibida
OUTUBRO ROSA
Com foco na prevenção, Conselho leva mulheres com deficiência para realizar exames
OPERAÇÃO PROLEPSE
PMA autua 128 infratores, aplica 33 milhões em multas e realiza orientação em 740 propriedades
POLÍTICA
Projeto destina 10% de vagas no Sine para mulher vítima de violência