Menu
Busca domingo, 28 de novembro de 2021
COROLLA-XEI DOURAMOTORS - NOVEMBRO 2021
SAÚDE

Ministério tem reuniões com indústrias para garantir kit intubação

Encontros têm caráter de alerta e pedido de auxílio, diz governo

22 março 2021 - 11h45Por Agência Brasil

Com os estoques de kits intubação das secretarias municipais de saúde em níveis críticos, o governo federal realizará reuniões hoje (22) e amanhã com representantes das indústrias de medicamentos “para alerta e pedido de auxílio efetivo”.

“O governo federal, atento e preocupado com a situação do avanço dos casos de covid-19 no país, tem atuado em diversas frentes, incansavelmente, para garantir a assistência necessária a todos os estados e municípios”, informa nota divulgada hoje, em Brasília, pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria Especial de Comunicação.

Acrescenta que medicamentos do chamado kit intubação (IOT), cuja aquisição é de responsabilidade dos estados, Distrito Federal e municípios, estão sendo monitorados pela rede do Sistema Único de Saúde (SUS), semanalmente, desde setembro de 2020. Informações sobre a disponibilidade em todo território nacional e da indústria e de distribuidores estão sendo enviadas para que os estados possam realizar a requisição.

O ministério destaca que, no último fim de semana, foram realizadas reuniões de avaliação dos números de cada estado. 

Entre as estratégias enumeradas para evitar o desabastecimento foram elencadas a requisição dos estoques excedentes das indústrias (não comprometidos em contratos anteriores); aquisições internacionais (via Organização Panamericana de Saúde - OPAS ); e incremento da requisição de informações para harmonização de estoques e distribuição, além de pregões eletrônicos nacionais, possibilitando a adesão dos estados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Educação financeira é estimulada no projeto "Essências" na EE Jorge Amado
SAÚDE
Pesquisa busca voluntários para testar tratamento para câncer de pênis
ESTADO
Agepen conclui formação de alunos das áreas de Administração, Finanças, Assistência e Perícia
SAÚDE
Covid-19: o que se sabe até agora da variante Ômicron