Menu
Busca sábado, 25 de setembro de 2021
CARBONERA - JULHO, AGOSTO E SETEMBRO
SAÚDE

Mortes por covid-19 no país aumentam 10% em uma semana

Novos casos confirmados tiveram uma queda de 14%

09 abril 2021 - 16h30Por Agência Brasil

O total de vidas perdidas para a covid-19 cresceu 10% na Semana Epidemiológica 13, de 28 de março a 3 de abril. Nesse período, foram registradas 19.643 novas mortes, contra 17.798 confirmadas na semana anterior. A média móvel de mortes (total de vidas perdidas pelo número de dias) na SE 13 ficou em 2.806.

Os dados estão no Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde sobre o Coronavírus Nº 57. O documento reúne a avaliação da pasta sobre a evolução da pandemia, considerando as semanas epidemiológicas e tipo de medicação empregada por autoridades de saúde para essas situações.

A curva de mortes mostra um aumento intenso a partir do fim do mês de fevereiro. O resultado da SE 13 é quase o dobro de há um mês, quando na SE 9 foram registrados 10.104 mortes.   

Distribuição dos novos registros de óbitos (A) por covid-19 por semana epidemiológica de notificação. Brasil, 2020-21

Distribuição dos novos registros de óbitos (A) por covid-19 por semana epidemiológica de notificação. Brasil, 2020-21 - Divulgação/Ministério da Saúde

 

O total de novos casos confirmados, contudo, sofreu uma queda de 14%. Na Semana Epidemiológica 13 foram registrados 463.235 novos diagnósticos, contra 539.903 novas notificações de pessoas infectadas com o novo coronavírus na semana anterior.

Distribuição dos novos registros de casos por covid-19 por semana epidemiológica de notificação. Brasil, 2020-21.

Distribuição dos novos registros de casos por covid-19 por semana epidemiológica de notificação. Brasil, 2020-21. - Divulgação/Ministério da Saúde

 

Estados

Conforme o boletim epidemiológico, um estado teve acréscimo de casos na Semana Epidemiológica 13, enquanto seis ficaram estáveis e 20 tiveram redução. O aumento ocorreu em Mato Grosso do Sul (11%). Já as quedas mais intensas ocorreram em Paraná (39%) e Goiás (38%).

Quando consideradas as mortes, o número de estados com aumento das curvas foi 14, cinco ficaram estáveis e oito tiveram diminuição em relação ao balanço da semana anterior. Os aumentos mais representativos foram registrados no Rio de Janeiro (59%) e Minas Gerais (35%). As maiores quedas aconteceram no Amazonas (26%) e Rio Grande do Norte (24%).

Mundo

O Brasil se consolidou como país com mais novas mortes e aumentou sua diferença para o segundo colocado, os Estados Unidos (5.832). Os números daqui foram mais do que o triplo das vidas perdidas nos EUA. Em seguida vêm Índia (3.071), Itália (3.068) e Polônia (2.984). 

Enquanto a curva no Brasil sobe de forma intensa, a curva de mortes nos EUA vem fazendo movimento inverso. Quando considerados números absolutos, o Brasil segue na segunda posição, atrás dos Estados Unidos (554.779).

Evolução do número de novos óbitos confirmados de covid-19 por semana epidemiológica, segundo países com maior número de óbitos.

Evolução do número de novos óbitos confirmados de covid-19 por semana epidemiológica, segundo países com maior número de óbitos. - Divulgação/Ministério da Saúde

 

O Brasil deixou de ser o país com mais novos casos, liderança que foi ocupada pela Índia (513.885). Em seguida vêm Estados Unidos (452.394), Turquia (265.937) e França (233.381). Na comparação em números absolutos, o Brasil fica na segunda posição, atrás dos EUA (30,6 milhões).

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Microempreendedores têm menos de uma semana para regularizar dívidas
CRIME AMBIENTAL
PMA autua arrendatário paulista em R$ 32 mil por derrubar árvores e enterrar a madeira ilegalmente
ECONOMIA
Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em maio
OPERAÇÃO HÓRUS
Camionetes com mais de duas toneladas de maconha foram recuperadas pelo DOF