Menu
Busca sábado, 25 de setembro de 2021
CARBONERA - JULHO, AGOSTO E SETEMBRO
SAÚDE

SES estuda colocar no fim da fila pessoas que quiserem escolher vacina contra a Covid-19

06 julho 2021 - 14h15Por SESMS

O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, vai apresentar na próxima reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) - que reúne os secretários de saúde dos 79 municípios, a proposta de colocar no final da fila pessoas que escolhem vacinas contra a Covid-19, “os sommeliers” de vacina. Atualmente, o Estado conta com imunizantes de diversos laboratórios como: Coronavac, AstraZeneca, Pfizer e Janssen – essa última com dose única contra o Coronavírus.

Segundo Resende, as vacinas não podem ser consideradas como se fosse um cardápio de restaurante. “A vacina não é uma roupa que você vai na loja e escolhe, ou uma carta ou cardápio, que escolhe o que vai tomar ou comer. Vacina boa é aquela que se aplica no braço e quem faz isso presta um total desserviço a saúde pública. Assim, quero propor que os secretários municipais possam tomar decisão e colocar essas pessoas no final da fila”.

Conforme dados do Vacinômetro MS desta segunda-feira (5), o Ministério da Saúde já encaminhou para Mato Grosso do Sul, 2.002.825 doses de Coronavac, AstraZeneca, Pfizer e Janssen. Destas, 1.809.486 já foram aplicadas, sendo 1.207.438 como primeira dose, 495.716 como segunda dose e 106.332 como dose única.

Referência nacional

Mato Grosso do Sul está à frente dos demais estados em relação a tomadas de ações para o enfrentamento à Covid-19, destacam técnicos da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) em nova avaliação para o Estado. Além da adoção de medidas não farmacológica como: o uso de máscara e o distanciamento físico. O Estado avança no aproveitamento de doses utilizadas de vacina e no mapeamento genômico tornando-se referência para o país.

Outro levantamento nacional destacou que Mato Grosso do Sul já havia vacinado metade da população adulta do Estado, com índice de 51,8%. Isto significa que a cada dois sul-mato-grossenses adultos, um já havia tomado uma dose de imunizante contra a Covid-19.

O Estado também se tornou destaque na transparência da divulgação dos dados sobre a imunização, sendo classificado no nível “ótimo”, em pesquisa realizada por professores da UFBA (Universidade Federal da Bahia) e UDESC (Universidade Estadual de Santa Catarina).

Para o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, os resultados positivos são motivos de muitas comemorações. “Temos trabalhado muito para ocuparmos estas posições e acredito que vamos ser o primeiro Estado do país a sair desta pandemia. Para que isto aconteça é preciso que os municípios continuem vacinando no sábado e no domingo. As vacinas que chegam em nosso Estado queremos que a distribuição aconteça na maior velocidade possível. É uma corrida que salva vidas”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
CNC: comércio terá a melhor contratação de temporários desde 2013
MEIO AMBIENTE
Estado já tem 1.688 barragens regularizadas junto ao Imasul, maioria de pequeno porte
POLÍCIA
Homem é preso em flagrante por policiais civis suspeito de tentar estuprar a própria sobrinha
SAÚDE
ANS: cai ocupação de leitos de UTI para atendimento à covid-19