Menu
Busca terça, 11 de maio de 2021

Cigano admite apagão mental na derrota para Velásquez

Cigano admite apagão mental na derrota para Velásquez: "Não lutei, não sei por quê"

05 janeiro 2013 - 14h00
Uol

Após ser massacrado em cinco rounds por Cain Velásquez e perder o cinturão dos pesos pesados do UFC, Junior Cigano admitiu que sua cabeça não estava bem no dia da derrota em Las Vegas. O brasileiro afirmou que assistiu ao combate e não se reconheceu dentro do octógono.

Agora, Cigano só pensa na revanche contra Cain Velásquez. “Foi muito difícil para mim, então mal posso esperar. Fiquei muito triste, porque não consegui mostrar o que estava preparado para mostrar”, lamentou o brasileiro.

“A coisa mais importante para mim agora é lutar contra ele de novo. Não tem a ver com dinheiro. Quero essa luta para provar que sou melhor do que mostrei no último combate. Sou um lutador melhor do que isso”, completou Cigano.

Para voltar a disputar o cinturão, no entanto, o brasileiro sabe que poderá ter obstáculos: “Sei que essa revanche vai acontecer. Se for o mais breve possível, melhor. Sei que eles têm o Alistair Overeem na fila, então não sei o que vai acontecer. Mas estou aqui”.

Para Cigano, uma trilogia poderia elevar sua rivalidade com Velásquez a outro nível: “Com certeza eu acho que podemos ser como Muhammad Ali e Joe Frazier, e todos esses caras. Realmente acho que podemos fazer um monte de lutas. Cain Velásquez é atualmente um adversário realmente muito, muito difícil nesta divisão”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DIA DO CAMPO
Infraestrutura amplia competitividade do agro que registra números positivos mesmo na pandemia
ECONOMIA
Banco Central abre consultas para saques e trocos via Pix
SAÚDE
Campanha de vacinação contra gripe termina 1ª fase com 8% imunizados
MAUS-TRATOS
PMA de Bonito autua em R$ 2 mil homem de 24 anos que carregou e matou cachorro do irmão por vingança