Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021

Escassez de desafios força UFC a planejar superlutas com Anderson Silva

Escassez de desafios força UFC a planejar superlutas com Anderson Silva

02 janeiro 2013 - 16h40
Terra

O futuro de Anderson Silva segue indefinido. Campeão peso médio do UFC, o recordista de vitórias em sequência no octógono foi cotado como próximo oponente de Georges St-Pierre ou Jon Jones, campeões das categorias abaixo e acima, respectivamente, e estas são exatamente as lutas que os fãs querem ver.

Na categoria em que compete, Anderson está com poucos desafios à disposição. Chris Weidman, para muitos o primeiro da fila, se recupera de cirurgia para tratar a lesão que o tirou do UFC 155. Tim Boetsch e Alan Belcher, que corriam por fora, perderam no evento de fim de ano. Hector Lombard impressionou ao nocautear Rousimar Toquinho, mas ainda precisa mostrar serviço, principalmente após a monótona estreia.

O único nome da lista de desafiantes que ainda tem chances de enfrentar o “Spider” em um futuro próximo é Michael Bisping, mas ele precisa passar por Vitor Belfort no UFC de São Paulo, no dia 19 de janeiro.

10 próximos oponentes da carreira do campeão.

“Os maiores desafios para o Anderson Silva estão em desafios de peso combinado. As lutas que escolhi são duelos difíceis de serem realizados, mas gostaria muito de assisti-los”, explica, colocando Jones e GSP como próximos confrontos. “Vejo o Anderson como favorito, pois, além de suas habilidades, ele tem uma inteligência emocional impressionante”.

Após as lutas com os campeões meio-médio e meio-pesado, Carlão gostaria de ver duas revanches, contra Dan Henderson e Vitor Belfort. O primeiro foi finalizado no UFC 82, enquanto o segundo terminou nocauteado. Em seguida, para Carlão, Chris Weidman teria sua chance ao título.

Barreto segue a lista com dois lutadores da categoria meio-pesado, Rashad Evans e Alexander Gustafsson, e termina com Hector Lombard, Luke Rockhold e Michael Bisping.

“Acho que esses combates têm apelo de marketing e fariam sentido de acontecer”, opina.

Caso vença todos estes confrontos, Anderson se aposentaria com um cartel de 43 vitórias e quatro derrotas, e recordes de 26 vitórias e 20 defesas de título consecutivas no UFC.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Covid-19: país tem 15,5 milhões de casos acumulados e 434,7 mil mortes
TECNOLOGIA
Começa a valer hoje nova política de privacidade do WhatsApp
MEIO AMBIENTE
Polícia Militar Ambiental de Bonito captura seriema com perna quebrada
AGEPEN
Por intermédio da Agepen, primeira certidão de nascimento digital de preso indígena é emitida em MS