quinta, 26 de maio de 2022
Oncoclínica Dourados - Maio 2022
MS+ESPORTES

Fundesporte entrega em fevereiro arena poliesportiva de Bonito

30 janeiro 2022 - 10h00Por Portal Governo MS

Bonito será uma das primeiras das 79 cidades de Mato Grosso do Sul a receber a arena poliesportiva que o Governo do Estado construirá em todos os municípios este ano, como parte do pacote de R$ 120 milhões de investimentos do programa "MS+Esporte", lançado no ano passado pelo governador Reinaldo Azambuja.

A instalação das arenas – são 117 ao total – ocorrerá conforme as prefeituras entreguem as bases e Bonito saiu na frente ao concluir no dia 18 a estrutura de concreto, construída ao lado do ginásio de esportes municipal. Logo em seguida, a Fundesporte (Fundação de Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul) iniciou a montagem da arena, com previsão de entrega na primeira semana de fevereiro.

O diretor-presidente da fundação, Marcelo Miranda, informou que a Capital do Ecoturismo ganhará, além desse espaço para a prática esportiva ao ar livre, a reforma total e revitalização do ginásio de esportes, cujo convênio já foi assinado com a prefeitura. Ambas as estruturas ficam localizadas na Avenida Heron do Couto, bairro Rincão Bonito.

“Essa arena é mais um presente do Governo do Estado para nosso município e fizemos de tudo para cumprir com nossa parte o mais rápido possível. Agora, a equipe do Estado entra para finalizar o projeto, com a instalação da grama e estrutura. Acredito que no início do próximo mês já possamos inaugurá-la e entregar à população”, afirmou o prefeito Josmail Rodrigues.

Ele também agradeceu ao governador Reinaldo Azambuja e ao secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, a liberação dos recursos para revitalização do ginásio de esportes. “São investimentos importantes, presenteando a população com essa linda arena esportiva e agora a reforma do nosso ginásio, obras que estimulam os nossos jovens a prática esportiva e dão qualidade de vida às pessoas”, acrescentou.

Estrutura moderna

As arenas esportivas projetadas pela Fundesporte são divididas em dois módulos, com grama sintética nos moldes do Allianz Parque (São Paulo) e da Arena da Baixada (Curitiba). O primeiro deles com estrutura para futebol soçaite e basquete 3x3, e o segundo, com disposição para o soçaite, ao custo de R$ 404,8 mil e R$ 343,8 mil cada, incluindo arquibancadas e iluminação de led.

Conforme Marcelo Miranda, por serem de grama sintética, as arenas terão menos custo de manutenção aos cofres públicos. “A grama natural dá muito problema ao gestor. Ela não pode ser utilizada mais de três vezes por semana e na época da seca sente muito. Ou seja, o campo natural tem utilização pequena. Já o de grama sintética pode ser utilizado o dia todo sem prejuízo”, explicou.

Outro ponto de destaque é a estrutura para o basquete 3×3, nova modalidade olímpica que estreou nos jogos de Tóquio-2020, junto com o skate e o surf. “É um esporte originalmente de rua, uma variação do basquete tradicional disputado com três jogadores em cada time”, observou Miranda. “Com essas arenas, nossa estratégia é tirar a garotada das ruas e trazer para o esporte.”

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE

Planos de saúde individuais têm aumento histórico

POLÍCIA

Segundo acusado por morte de vítima encontrada enterrada em sítio abandonado é preso por policiais

UEMS

Aberto mestrado em Desenvolvimento Regional e Sistemas Produtivos

POLÍTICA

Projeto no Senado esvazia Justiça Eleitoral, diz presidente do TSE