Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021

Após quase 100 dias, polícia segue sem pistas sobre morte de ex-BBB

Após quase 100 dias, polícia segue sem pistas sobre morte de ex-BBB

30 agosto 2011 - 20h32Por Terra
Sob uma encruzilhada de hipóteses e ainda sem identificar suspeitos, a Delegacia de Alumínio (SP) deve solicitar ainda nesta semana a prorrogação do prazo para concluir a investigação sobre o assassinato do ex-participante do Big Brother Brasil André Cowboy. No dia primeiro de junho, ele foi morto com um tiro na nuca em seu sushi-bar, na zona rural do município, e até hoje ninguém foi preso. Quase 100 dias depois, as apurações sobre o caso sequer indicam se o ex-BBB foi vítima de uma latrocínio - roubo seguido de morte - ou uma execução.


"Recebemos inúmeras informações que foram checadas mas não oferecem provas suficientes para indicar qual linha de investigação tem mais força", diz a titular da DP de Alumínio, Luciane de Almeida. Apesar de manter sigilo, a polícia já apontou que a crise financeira é um possível pano de fundo para o assassinato. André tinha dívidas com agiotas, contraídas principalmente depois da inauguração de seu sushi-bar, criado por ele após sair do 9ª edição do BBB.


Entre julho e agosto a polícia conseguiu localizar credores da vítima, mas, de acordo a delegada, não foram apurados indícios reais de relação deles com o crime. Em junho, um investigador da DP revelou ao Terra que um empresário, apontado como o principal credor do ex-BBB, tinha deixado de comparecer a um interrogatório. Sem jamais ter sido considerado suspeito, ele foi convocado para depoimentos, após parentes da vítima insistirem na tese de que a vítima não morreu em um assalto, mas em uma execução a mando de desafetos. O homem cobrava R$ 60 mil de André Cowboy, e teria contratado agiotas para procurá-lo e pedir o pagamento.


Nas semanas que sucederam o crime, a viúva, Luciana Almeida, concedeu entrevistas ao Terra, nas quais ressaltava sua avaliação pessoal, de que o marido havia sido vítima de uma execução e não de assaltantes. No dia 28 de julho, a opinião já era outra: "quadrilhas grandes têm agido aqui na região. tivemos vários assaltos, por aqui", disse na ocasião. Para ela, o marido "certamente defenderia família de assaltantes". Nenhuma testemunha visualizou os autor dos disparos. A demora nas investigações também não preocupava a viúva.


"Não sei se poderemos encerrar o inquérito sem apontar culpados, mas o fato é que hoje temos dados inconclusivos e por isso deveremos seguir trabalhando incessantemente no caso. Um pedido de prorrogação das investigação deverá ser feito", afirma a delegada. O prazo atual termina ainda em setembro.

Curta estadia na casa
Polêmico, André Cowboy ficou apenas 12 dias na casa no BBB 9. Ele entrou em 12 de fevereiro de 2009 e foi eliminado no dia 24. O pouco tempo, porém, não impediu que deixasse um histórico de atitudes controversas. Vindo da Casa de Vidro, ele saiu com 71% dos votos em um paredão triplo, que formou com Josiane Oliveira e a Vovó Naná.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Comissão geral debate nesta terça-feira políticas públicas de apoio a vítimas de Covid-19
MEIO AMBIENTE
Governadores avançam na criação de consórcio em defesa do desenvolvimento sustentável
SAÚDE
Brasil recebe lote de 4,5 milhões de doses da vacina da Pfizer
SAÚDE
Tratamento se mostra eficaz contra disfunção vesicointestinal infantil
Ação inclui aplicação de eletrodos sobre a pele, de forma não invasiva