Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021

Atacante deixa o Santos e desfalca ainda mais elenco de Muricy

27 agosto 2011 - 14h10Por Terra
Destaque do Santo André no Campeonato Paulista, apesar do rebaixamento do time do ABC, o atacante Richely acertou sua saída do Santos na sexta-feira, após menos de 4 meses no clube, e despediu-se dos jogadores no mesmo dia.

O jogador assinou a rescisão contratual e deverá reforçar o Vitória na sequência da temporada do futebol brasileiro. "Assinamos uma rescisão amigável nesta sexta-feira e devemos oficializar nas próximas horas", afirmou o gerente de futebol santista, Nei Pandolfo.

A saída de Richely não deve agradar ao técnico Muricy Ramalho, que tem frequentemente reclamado nas entrevistas sobre o excesso de lesões e convocações à Seleção Brasileira no elenco santista. O treinador gostaria de um plantel maior para uma competição longa como o Campeonato Brasileiro.

"Aqui no Santos trabalham com os pés no chão, não gastam além do que tem. Temos que olhar o lado econômico. Nos custa achar no mercado, às vezes indicamos alguém, eles não gostam. Alguns jogadores vieram antes do tempo e não temos uma safra para trazer. Para trazer jogador, temos complicações", declarou na última sexta.

Agora, o Santos possui, além dos titulares Neymar e Borges, os atacantes Alan Kardec e Diogo para o setor ofensivo. Além deles, Renan Mota e Tiago Alves, atletas vindos da base alvinegra, também fazem parte do elenco.

Contratado por empréstimo junto ao Santo André, Richely tem 23 anos de idade, disputou sete partidas pelo Santos e marcou dois gols. O atleta era pretendido também pelo Grêmio Barueri, que viu o Vitória adquirir a contratação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Ação global em defesa do clima reúne mais de 20 países
Evento terá shows simultâneos ao redor do mundo
SAÚDE
Comissão geral debate nesta terça-feira políticas públicas de apoio a vítimas de Covid-19
MEIO AMBIENTE
Governadores avançam na criação de consórcio em defesa do desenvolvimento sustentável
SAÚDE
Brasil recebe lote de 4,5 milhões de doses da vacina da Pfizer