Menu
Busca terça, 27 de julho de 2021

Brasil enfim, vence seleção tradicional

Brasil enfim, vence seleção tradicional

29 setembro 2011 - 06h42Por Terra
O Brasil de Mano Menezes enfim venceu um grande do futebol. Ontem, em um Estádio do Mangueirão eufórico com a presença principalmente de Neymar, a Seleção derrotou a Argentina por 2 a 0 em Belém e, além de conquistar o título do Superclássico das Américas, deu ao treinador fôlego para a sequência do seu trabalho que até a partida de hoje não contava com nenhuma vitória contra um grande centro futebolístico. Lucas e Neymar definiram a vitória brasileira no segundo tempo.

O fim da sina refletida na queda para o sétimo lugar do ranking da Fifa veio em um clássico esvaziado pelas estrelas dos dois países que atuam na Europa. Em campo, a superioridade econômica do futebol brasileiro, que permite a manutenção de promissores, prevaleceu diante de um rival muito enfraquecido. Nenhum jogador que atua na Argentina foi convocado para as Eliminatórias, enquanto que o Brasil tem as presenças constantes de Lucas, Ronaldinho, Neyma, entre outros.

E foram justamente as jovens estrelas que desequilibraram a partida. Escalado pela primeira vez como titular, Lucas mudou o time brasileiro, com verticalidade e objetividade que compensaram o excesso de individualismo em algumas jogadas. Além de marcar o primeiro gol, criou as melhores chances e protagonizou um jogo definido aos 29 min do segundo tempo, quando Neymar fez o segundo e matou a Argentina.

A superioridade foi brasileira durante os 90 minutos. Bruno Cortês se destacou com uma atuação segura na defesa e evolvendo no ataque, a defesa apresentou segurança e Borges apresentou mobilidade apesar de não aparecer muito. Ronaldinho destoou com uma atuação regular. Pela Argentina, as presenças de Bolatti, Guiñazú e Montillo, chamados de última hora para melhorar uma equipe de nível técnico baixo, pouco mudaram o time.

O Brasil conquistou assim o seu oitavo título do confronto, antes chamado de Copa Roca e agora renomeado de Superclássico das Américas. Os brasileiros ficaram com o troféu em 1914, 1922, 1945, 1957, 1960, 1963 e 1976, enquanto a Argentina levou a melhor em três oportunidades (1923, 1939 e 1940).

A festa ficou completa com uma torcida empolgada desde o Hino Nacional, cantado até o final mesmo com a interrupção da música na metade. A cidade ainda confirmou, por meio do placar eletrônico, que receberá a Copa América de 2015 depois de ser preterida entre as sedes da Copa do Mundo de 2014.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
Monitoramento realizado pelo Imasul aponta boa qualidade das águas subterrâneas de MS
COTAÇÃO
Dólar fecha em queda de 0,71%, abaixo de R$ 5,20
SAÚDE
Saúde recomenda Pfizer a gestantes que tomaram 1ª dose da AstraZeneca
PONTA PORÃ
Polícia Militar apreende caminhão por adulteração de sinal identificador de veículo