Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021

Casal pega 12 anos de cadeia após cobra de estimação matar bebê

27 agosto 2011 - 14h13Por G1
A mãe de uma menina de dois anos, Jaren Hare, de 21 anos, e seu namorado, Charles Darnell, de 34 anos, foram condenados a 12 anos de prisão cada um pela morte da criança, que foi estrangulada em seu berço por uma píton de estimação na Flórida (EUA).

O caso ocorreu em 1º de julho de 2009. Na época, a cobra de 3,6 metros escapou da jaula e matou por estrangulamento a menina Shianna Hare, filha de Jaren, que dormia em seu berço em uma casa no condado de Sumter, ao norte de Orlando.

De acordo com a polícia, uma píton-birmanesa, que tinha escapado à noite de sua jaula, estrangulou e mordeu Shaunia Hare. O réptil pertencia a Charles Darnell, que não tinha licença para criar a cobra.

Segundo a investigação, a cobra não havia sido alimentada por um mês antes do ataque.

Os advogados de defesa argumentaram que a morte foi um acidente e não havia maneira de saber que o réptil mataria o bebê.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA
Vítimas de naufrágio no Pantanal de MS faziam churrasco quando vendaval virou barco no rio Paraguai
GERAL
Ação global em defesa do clima reúne mais de 20 países
Evento terá shows simultâneos ao redor do mundo
SAÚDE
Comissão geral debate nesta terça-feira políticas públicas de apoio a vítimas de Covid-19
MEIO AMBIENTE
Governadores avançam na criação de consórcio em defesa do desenvolvimento sustentável