Menu
Busca terça, 03 de agosto de 2021

Na reta final, Corinthians bate cabeça sobre mala branca e evoca estigma de 'azarão'

Na reta final, Corinthians bate cabeça sobre mala branca e evoca estigma de 'azarão'

03 novembro 2011 - 14h20
UOL

Restam seis rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro e, como já é tradição, começam a surgir comentários sobre possíveis incentivos para que um time se esforce mais para vencer outro, ajudando um terceiro. Esse procedimento, conhecido popularmente como “mala branca”, divide opiniões no Corinthians, clube que atualmente lidera o torneio e pode motivar esse tipo de conduta por parte dos rivais.

“Um incentivo para ganhar do adversário é normal. Condeno a mala preta. Quando é um incentivo, acho que é válido”, discursou o atacante Liedson, indo em direção contrária à do presidente corintiano, Andres Sanchez. “Comigo não tem isso. No Corinthians não tem caixa 2”.

Apesar de rivais do Corinthians na briga do título poderem usar a mala branca, o time alvinegro também estaria disposto a usar este artifício. O diretor executivo do Vasco, Rodrigo Caetano, insinuou que a diretoria corintiana poderia dar um incentivo ao Santos, que está focado no Mundial, para se esforçar no jogo contra os vascaínos, na próxima rodada. Nesse ponto, pelo menos, todos os corintianos concordam.

“Se ele [Rodrigo Caetano] falou isso, precisa perguntar pra ele”, desconversou Andres Sanchez, que desta vez teve coro de Liedson. “Tenho certeza que o Santos não precisa desse incentivo a mais. Já joguei contra eles, e sempre entram para vencer”, discursou o atacante.

Se a estratégia da mala branca gera polêmica no Parque São Jorge, outra artimanha segue em alta: a humildade excessiva. Apesar de seu time liderar o torneio, o presidente corintiano mantém o discurso de ser o “azarão” do campeonato, um meio de tentar tirar a pressão sobre o grupo, mas também uma resposta aos que não apontavam o Corinthians como postulante ao título no início da competição.

“O Corinthians continua sendo zebra. Falaram que o Corinthians tinha um time medíocre, então somos zebra e estamos correndo por fora. Na disputa tem o Vasco, que foi campeão [da Copa do Brasil], o Botafogo, com um belo elenco, o Internacional, que tem o melhor elenco do país. Então, se ganharmos, será sorte e competência do nosso grupo”, completou o dirigente alvinegro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DETRAN
Contran divulga novas regras para sistema de segurança de caminhões basculantes
SAÚDE
Brasil registra 1ª cirurgia contra diabetes tipo 2 feita com robô
ESPORTES
Brasil e México decidem vaga na final de Tóquio
PARANAÍBA
Polícia Militar recupera veículo furtado