terça, 23 de julho de 2024

Correios faz teste físico em aprovados em concurso a partir de 2ª feira

16 setembro 2011 - 15h10
Correios faz teste físico em aprovados em concurso a partir de 2ª feira

Campograndenews

Os Correios realizam nas próximas segunda e terça-feira (19 e 20/09) a Avaliação de Capacidade Física e Laboral com os candidatos classificados no último concurso público para os cargos de Carteiro e Operador de Triagem e Transbordo. Ao todo, são 303 candidatos aptos a realização do teste, conforme regras estabelecidas em edital.

A etapa é eliminatória e classificatória e constitui a segunda etapa do concurso público, cuja prova objetiva foi realizada no dia 15 de maio. Os testes serão realizados em conjunto com a Base Aérea de Campo Grande, e são compostos por barra fixa, corrida de 12 minutos e teste de dinamometria (medição de força muscular).

Conforme estabelecido no edital, para realização do teste, o candidato deverá se apresentar com documento oficial de identificação e um atestado médico confirmando seu pleno gozo de saúde física e mental. O atestado deverá conter o nome do candidato, o nome por extenso e assinatura do médico e número de registro no Conselho Regional de Medicina. Além disso, deverá ter sido emitido há, no máximo, trinta dias antes da data de realização dos testes.

Os candidatos deverão comparecer à Base Aérea, local da prova, com no mínimo uma hora de antecedência do horário marcado para o seu início.

A lista dos convocados pode ser consultada no site dos Correios, pelo link: http://www.correios.com.br/institucional/concursos/correios/ArquivosProsel/00391_005513.pdf. Em caso de dúvidas, os candidatos podem entrar em contato pelo telefone (67) 3389-5208 ou 3389-5212.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Início de operação da fábrica de Ribas do Rio Pardo consolida MS como vale da celulose

ECONOMIA

Mercado voluntário de carbono no Brasil recua em 2023

Dados são do Observatório de Bioeconomia da FGV

BRASIL

Conab recebe mais R$ 115 milhões para apoio à comercialização da agricultura familiar

DIREITOS HUMANOS

Cimi: políticas públicas ainda não frearam violência contra indígenas

Relatório cita fortalecimento e retomada de ações de fiscalização