Menu
Busca quarta, 23 de junho de 2021

"Desgastado", Pep Guardiola anuncia saída do Barcelona

"Desgastado", Pep Guardiola anuncia saída do Barcelona

27 abril 2012 - 09h44Por Terra
Após quatro temporadas em que ajudou a transformar o Barcelona em um dos maiores times de todos os tempos, o técnico Pep Guardiola anunciou que não será mais o treinador do clube catalão nesta sexta-feira. Ele esteve acompanhado do presidente Sandro Rosell e dos jogadores do elenco, que assistiram o anuncio oficial sentados na primeira fila. O substituto será o auxiliar Tito Vilanova.

"O tempo desgasta tudo e me desgastou. Esta é a principal razão. A próxima pessoa dará coisas que não posso dar, não porque não as tenho, e sim porque a exigência é muito alta e o treinador precisa estar forte, ter energia para contagiar todos os jogadores", afirmou Guardiola na sala de imprensa da equipe catalã.

Guardiola explicou que comunicou a saída ao presidente Rosell e ao diretor esportivo Andoni Zubizarreta em dezembro, mas esperou para contar aos jogadores para não desmotivá-los. E para não mudar o estilo de jogo implantado pelo atual comandante, a ideia mais claro para a diretoria do clube foi a de promover Tito Vilanova de auxiliar para treinador da equipe.

"Quando Pep nos disse que sairia, primeiro não quisemos acreditar, e depois começamos a fazer planos. E tínhamos claro que o importante era a ideia: o jogo, e com quem teríamos que aplicar esse jogo. Achamos que Pep foi generoso o suficiente para ir mostrando o caminho a ser seguido. Um dia disse a Pep: Tito. E desde então trabalhamos. Ele representa o jogo, a ideia, a preparação. É diferente de Pep, mas trabalharemos com essa ideia, esse perfil", explicou Zubizarreta.

Guardiola teria chegado a receber um cheque em branco do presidente Sandro Rosell na última quinta, para convencê-lo a renovar seu contrato com o time catalão por mais uma temporada. Nesta sexta, porém, o treinador conversou com o mandatário na Ciutat Esportiva, CT do clube, e depois teve uma reunião de quase uma hora com os jogadores no vestiário para comunicar sua decisão de deixar o clube.

"Obrigado Pep por tudo o que deu e fornecido ao Barça. Por um modelo futebolístico que não poderá ser questionado, pela defesa dos valores que nos definem como clube. Pelo teu apoio e tua estima. O agradecimento do barcelonismo será eterno para o melhor técnico da história do nosso clube", agradeceu Rosell ao treinador.

"Fica claro que Guardiola é um dos nossos e que sempre toma a melhor decisão para o Barça. Tentaremos gerir bem o que ele nos deixa e agradecer-lo a representação que tão orgulhosos não fez sentir. Além dos títulos, eu fico com o triunfo ao orgulho. Desde que sou culé (torcedor do clube), nunca havia visto a reação que teve o Camp Nou depois do jogo de terça-feira. Isto já está no espírito culé. Esperamos administrar sua herança o melhor que podemos", acrescentou.

Ainda restam cinco jogos ao Barcelona sob o comando de Pep Guardiola, quatro pelo Campeonato Espanhol (Rayo Vallecano, Málaga, Espanyol e Bétis) e a decisão da Copa do Rei no dia 25 de maio contra o Athletic Bilbao, último jogo do treinador pelo clube. Sete pontos atrás do rival Real Madrid, a equipe catalã tem chances mínimas de conquistar o título, que seria o quarto seguido do comandante.

Com Guardiola no comando, o Barcelona conquistou 13 títulos em quatro temporadas. Então técnico do time B, ele assumiu a equipe principal em 2008/09 e na mesma campanha venceu o Espanhol, a Copa do Rei e a Liga dos Campeões. Na temporada seguinte, vieram Supercopa da Espanha, Supercopa da Europa, Mundial de Clubes e Espanhol.

O auge do supertime azul-grená aconteceu na temporada 2010/11, com um futebol exuberante e os títulos da Supercopa da Espanha, Espanhol e outra vez a Liga dos Campeões. Já na atual campanha, Guardiola conquistou Supercopa da Espanha, Supercopa da Europa e Mundial de Clubes - o 14º e último título pode ser a Copa do Rei, em que o Barcelona disputa a final contra o Athletic Bilbao.

Ex-volante formado nas categorias de base do Barcelona, Guardiola implantou no time catalão um estilo muito mais coletivo do que o do time anterior, comandado por Frank Rijkaard no banco e Ronaldinho em campo. Voltado à posse de bola e à marcação sufocante no campo do adversário, o Barcelona liderado por Messi, Xavi e Iniesta encantou o mundo nos últimos anos, mas ficou sem títulos de primeira grandeza (Espanhol ou Liga dos Campeões) pela primeira vez nesta temporada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS
Mato Grosso do Sul já vacinou 51,8% da população adulta contra Covid-19
BATAGUASSU
Polícia Civil realiza orientações e verificações preventivas em parceria com PRF
CORONAVÍRUS
Sistema de Regulação aponta que de 10 internados em UTI em Campo Grande, 8 são do próprio município
COSTA RICA
Polícia Civil prende em flagrante traficante de drogas pela quarta vez em menos de 2 anos