Menu
Busca sábado, 19 de junho de 2021

Energia elétrica chega a todas as aldeias

Energia elétrica chega a todas as aldeias

23 abril 2012 - 08h16Por Assessoria
O conforto da energia elétrica que, até bem pouco tempo, era privilégio
apenas de quem vivia na cidade e nas propriedades rurais mais
estruturadas, agora, já é uma realidade em todas as aldeias dos municípios
que compõem a área de atendimento da Enersul. Isso foi possível graças a
obras de programas como o Luz Para Todos, pelo qual a principal Concessionária de Mato Grosso do Sul construiu, nos últimos anos, 15.569
quilômetros de rede, uma distância suficiente para atravessar, pelo menos,
3 vezes o Brasil de norte a sul, e chegar com o serviço de distribuição
da energia a essas comunidades acompanhado por outros benefícios vão além
dos níveis de qualidade exigidos tanto para o cliente urbano quanto para o
da zona rural.

Quem mora nas aldeias tem uma tarifa de energia ainda mais
barata. Nos primeiros 50 Kw/h, o índio tem isenção total. O pagamento pelo
consumo só começa a ser cobrado a partir desta faixa e, assim mesmo,
seguindo os valores reduzidos da tarifa baixa renda. Mas para ter essas
vantagens, o governo federal exige o cadastramento. É por essa razão
que as famílias indígenas no Estado ganharam mais um apoio: a orientação da
Concessionária para que todos atendam às formalidades que são necessárias
para a conquista plena dos benefícios.

Todo esclarecimento e procedimento de registro são feitos por meio de uma
ação conjunta que envolve Ministério Público Federal, Secretarias de Ação
Social do Estado e Município, Funai e a Enersul. O plantão de atendimento
especial nesta Semana do Índio contemplou a aldeia Bororó, em Dourados.

Além do cadastramento para garantir o benefício da tarifa reduzida, o
cliente indígena ganhou informação sobre outros direitos no uso dos
serviços de fornecimento de energia, como, por exemplo: escolher a melhor
data para o vencimento da fatura de energia elétrica, quem tiver conta em
banco, optar por débito automático, reagendar ou parcelar contas em
atraso, aprender a usar a energia de maneira econômica, correta e segura,
entre outros. Esse mutirão, que, no início de abril, mês dedicado ao índio,
atendeu na aldeia vizinha Jaguapiru mais de mil clientes indígenas, abre
oportunidade para quem ainda não tem ligação de energia onde mora,
solicitar, gratuitamente, uma rede por meio do programa Luz para Todos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
MS é 1° no Centro-Oeste e 7° no ranking nacional de ambiente e potencial de negócios
SAÚDE
Vacinação e sequenciamento genômico são destaques de MS no enfrentamento à Covid-19, diz OPAS
CAMPO GRANDE
Policiais civis cumprem dois mandados de prisão
MS
Com lotes a partir de R$ 200, SAD fará leilão de 38 lotes de veículos e sucatas de veículos em julho