Menu
Busca quarta, 23 de junho de 2021

Frio preocupa os produtores de milho safrinha no sul de MS

03 maio 2012 - 18h45Por Agrodebate
A queda de temperatura registrada em Mato Grosso do Sul nos últimos dias está provocando uma grande preocupação entre os agricultores da região Sul do Estado. Segundo o presidente do Sindicato Rural de Amambai e vice-presidente da Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS), Christiano da Silva Bortolotto, o frio ainda não provocou prejuízos, mas se as lavouras forem atingidas por uma geada durante o mês a probabilidade de uma quebra de safra é grande.

Bortolotto diz que no município os produtores estão cultivando cerca de 20 mil hectares de milho safrinha e como o plantio foi feito mais cedo, logo no início de fevereiro, em boa parte das áreas, a expectativa é de colher entre o fim de julho e o começo de agosto. "O plantio foi feito mais cedo para que justamente tentássemos evitar que o frio intenso atingisse as plantas em um momento em que ainda estavam se desenvolvendo. Mas o próprio frio chegou mais cedo e nos surpreendeu", comenta o produtor.

O presidente do Sindicato Rural de Amambai explica que as lavouras de milho estão em um estágio fundamental para o desenvolvimento. "Neste momento temos algumas lavouras que foram plantadas primeiro que já estão na fase de granação [formação de grãos] e outras, cultivadas depois, que ainda estão no pendoamento [formação do pendão que dá origem a espiga]. Se forem atingidas por uma geada, como quase aconteceu aqui, em algumas propriedades a temperatura chegou aos 3ºC, conforme os termômetros dos produtores, a perda seria quase que total", comenta.

Em Maracaju, um dos principais produtores de grãos do Estado, a expectativa por uma boa safra deu lugar a preocupação. "Estamos na mesma situação dos outros produtores do Sul do Estado. O frio ainda não causou prejuízos, mas se continuar vai com certeza afetar", diz o presidente do Sindicato Rural da cidade, Arthemio Olegário de Souza Júnior, completando que no município estão cultivados cerca de 180 mil hectares com milho safrinha.

Apesar da preocupação dos agricultores do Sul do Estado com grandes quedas de temperatura durante o mês de maio, a coordenadora técnica do Centro de Monitoramento do Tempo, Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul (Cemtec), Cátia Braga, diz que a previsão é que não ocorram geadas nesta região neste início de maio.

"Vão entrar novas frentes frias no Estado, a temperatura na região deve cair a 11ºC, 12ºC, mas não deve gear. Até o dia 15, 16 de maio não existe nenhum indicativo de que possa ocorrer uma geada na região. É lógico que as condições são muito dinâmicas e o que não tem indicativo hoje pode ter amanhã, mas neste momento não tem previsão de geada para este começo de mês", ressalta Cátia Braga.

Safra

Em Mato Grosso do Sul, segundo a última estimativa da safra 2011/2012 divulgada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em abril, houve um aumento de 10,7% na área cultivada com milho safrinha em relação ao ciclo anterior, passando de 946,8 mil hectares para 1,048 milhão de hectares. A expectativa era de que a produtividade saltasse de 3.290 quilos por hectare para 3.900 quilos por hectare, um incremento de 18,5% e a produção atingisse os 4,087 milhões de toneladas, o que representaria um aumento de 31,2% em relação aos 3,115 milhões produzidos na safra passada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS
Mato Grosso do Sul já vacinou 51,8% da população adulta contra Covid-19
BATAGUASSU
Polícia Civil realiza orientações e verificações preventivas em parceria com PRF
CORONAVÍRUS
Sistema de Regulação aponta que de 10 internados em UTI em Campo Grande, 8 são do próprio município
COSTA RICA
Polícia Civil prende em flagrante traficante de drogas pela quarta vez em menos de 2 anos