domingo, 25 de fevereiro de 2024

Governo quer criar até 2014 curso na UEMS para combater falta de médicos

Governo quer criar até 2014 curso na UEMS para combater falta de médicos

23 abril 2012 - 18h09Por CG News
Para suprir a falta de médicos no interior do Estado de Mato Grosso do Sul, o governador André Puccinelli (PMDB) disse ontem que tem projeto para criar uma faculdade de medicina da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) até o final de 2014.

Dados da CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde) de 2011 mostram que Campo Grande concentra 60% dos médicos no Estado, no total de 3.333 profissionais.

De acordo com o governador, com a universidade e hospital escola em Campo Grande, o número de médicos formados aumentaria.

“Mas, por enquanto não temos prazo e nem previsão de quando isto vai acontecer”, disse.

Uma pesquisa feita pela Demografia Médica no Brasil, divulgada no dia 30 de novembro pelo CFM (Conselho Federal de Medicina) e o Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo mostrou que a situação é pior ainda na rede pública.

A pesquisa indicava que de 3,5 mil médicos em Mato Grosso do Sul atendendo aos planos e seus 408 mil clientes, e um número apenas um pouco maior atendendo os 2 milhões que precisam da rede pública.

Em Campo Grande, que tem 570 mil usuários do SUS, conforme o levantamento, são 1418 médicos atendendo aos pacientes do SUS, uma relação de 2,48 por mil habitantes.

Na rede privada, a proporção é de 9,86 médicos por mil habitantes, considerando que são 1939 mil profissionais, para um público de 195 mil pessoas. A diferença é de 3,9 vezes, o sétimo maior índice entre as capitais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE

Colisão entre carro e carreta mata casal na BR-163

JARDIM TROPICAL

Jovem fica ferida após ter moto atingida por caminhão na Weimar

ECONOMIA

Saiba como o FGTS Futuro contribuirá para compra da casa própria

DOURADINA

Corpo de idoso é encontrado em decomposição