Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021

Homem é baleado após suposto sequestro relâmpago e quadrilha é detida pela PM

13 novembro 2011 - 22h53Por Midiamax
A CIOPS (Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança) deslocou em apoio as demais viaturas do 9° BPM (Batalhão da Polícia Militar) ao bairro Nororeste, em Campo Grande, a fim de verificar denúncia de um suposto sequestro relâmpago. Uma testemunha informou que pelo bairro avistou o veiculo corsa de cor branca, com vários indivíduos dentro.

O automóvel estava estacionado em uma área escura, com quatro elementos batendo em uma vitima que ainda gritava por socorro. Segundo a testemunha, foram feitos disparos, mas ela não sabia informar se os mesmos teriam matado a vitima.

Assim que dois soldados avistaram o referido veículo no local foi feito o pedido de apoio para a realização da abordagem. No decorrer da fiscalização, foi feita uma busca pessoal nos autores e localizou no bolso de Marcos Tito Alves Lopes, de 34 anos, uma substancia semelhante a maconha, pesando 4,2g conforme laudo 1494/2011da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico).

Além disso, no veiculo de propriedade da esposa de Marcos, que ele estava conduzindo, foi localizado substancia análoga a cocaína, pesando 20g conforme laudo 1945/2011 Denar; um revolver calibre 38; e um pedaço de madeira (cacetete) com manchas de sangue.

O efetivo policial constatou que os autores apresentavam manchas de sangue pelo corpo e também no veículo. Posteriormente, a Ciops verificou a existência de uma vitima por disparos de arma de fogo, sendo que ela se encontrava caída ao solo, na rua Esmeraldo Malufe 1549, no bairro Noroeste.

A guarnição foi até o local acompanhada pelos autores, mas a vítima estava inconsciente. Eles acabaram confessando que teriam tentado contra a vítima e que a mesma teria reagido ainda dentro do veiculo, causando diversas lesões neles.

Versão dos infratores
Segundo os autores, a vítima conseguiu sair do carro e foi atingida por disparo de arma de fogo por Marcos. Também disseram que foi ele quem chamou todos os autores para acompanhá-lo. Willian Diego da Silva Azevedo, de 23 anos; o adolescente V. J. A. de 16 anos; e Sidnei Jesus Rerostuk, de 18 anos, alegaram que são viciados e que usaram entorpecente pertencente a Marcos.

Por outro lado, Marcos relatou que a vitima trabalha em uma oficina e teria se usado da função para subtrair o seu veiculo, que estava lá para realização de concerto, e vendido a uma outra Oficina. A equipe policial se deslocou até a oficina repassada por Marcos para apurar a veracidade dos fatos, mas o local estava fechado.

Willian apresenta lesão na cabeça, Sidney foi machucado na boca e Marcos está com escoriações pelo corpo. Também foi encontrado de posse dos autores, dentro do veiculo, o relógio de cor prata marca stainless de propriedade da vitima.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Pfizer entrega mais 1,3 milhão de doses de vacina ao Brasil
CULTURA
Festival da Literatura Indígena terá palestras, oficinas e música
ECONOMIA
Crescem reclamações sobre cobranças indevidas de crédito consignado
POLÍCIA
PMA de Dourados prende e autua dois pescadores por pesca e transporte de pescado ilegal