Menu
Busca terça, 15 de junho de 2021

Homem mentiu ter ficado amarrado em árvore por 38 horas

Homem mentiu ter ficado amarrado em árvore por 38 horas

15 maio 2012 - 15h10
G1 MS


O homem de 32 anos que disse ter ficado 38 horas amarrado em uma árvore após ser vítima de roubo mentiu para a polícia, segundo informou ao G1 o delegado responsável pelo caso, Vitor Lopes, da Delegacia Regional de Três Lagoas. O homem prestou depoimento nesta segunda-feira (14) e, de acordo com o delegado, relatou ter inventado o sequestro para explicar à família seu desaparecimento por dois dias.

Conforme Lopes, o homem disse ser usuário de drogas e contou que na quinta-feira (10) foi de moto até o encontro de um amigo para usar entorpecentes. Ele ficou no local os dois dias seguintes por ter emprestado o veículo para o colega. “Para justificar para seus familiares onde estava, ele inventou o crime”, disse o delegado.

Na história contada anteriormente, o homem relatou ter sido abordado por dois suspeitos, um deles armado, ao parar em um semáforo na cidade. Os ladrões o obrigaram a seguir em direção ao município de Selvíria, que é vizinho de Três Lagoas. No caminho, conforme o boletim de ocorrência registrado, o homem disse ter sido forçado a parar, quando foi amarrado na árvore.

Conforme a Polícia Militar, a moto foi recuperada por volta das 9h30 de domingo (13) com um adolescente de 12 anos, que estava pilotando o veículo. O jovem foi liberado após negar envolvimento no suposto roubo. Lopes disse que o garoto é sobrinho do homem que pegou a moto emprestada.

O tio do adolescente prestou depoimento e contou ter pegado a moto com o consentimento da suposta vítima, que ao ser ouvido confirmou a história contada pela testemunha, segundo o delegado. “Agora ele vai responder por falsa comunicação de crime”, completou Lopes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO
Pautados quatro projetos de lei para votação na Ordem do Dia desta terça-feira
ECONOMIA
Trabalhadores nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial
CAMPO GRANDE
Policiais civis prendem trio suspeito de tráfico
SAÚDE
Covid-19: 82% dos indígenas receberam 1ª dose, diz Ministério da Saúde