Menu
Busca terça, 11 de maio de 2021

Interesse por UFC provoca "guerra" de emissoras por público

20 agosto 2011 - 16h22Por O Dia
Uma disputa fora do octógono esquenta o UFC Rio, que será realizado no próximo sábado, na HSBC Arena. Pela primeira vez na história, uma emissora de TV aberta transmitirá ao vivo o maior evento de MMA do planeta. Sobram também opções na TV fechada para os fãs das artes marciais não ficarem ligados na telinha até a última luta, entre Anderson Silva e Yushin Okami. A Rede TV! e o Combate travam uma disputa acirrada e mostram suas armas para atrair o público que não conseguiu comprar ingressos para o evento.

O MMA ainda enfrenta preconceitos, mas isso não intimidou a Rede TV!, que levou os direitos de transmissão do evento. A emissora aposta no esporte desde 2009, com o programa "UFC Sem Limites", que mostra grandes combates do passado e do presente aos sábados.

No ritmo da competição, a Rede TV! exibe ainda o programa esquenta "UFC Rio", também aos sábados, e confirmou que o lutador Vitor Belfort será comentarista da emissora durante o evento. "Foi uma vitória, e esperamos um retorno grande em números de audiência. Sabemos que é um esporte que vem crescendo muito e já atinge várias faixas etárias e classes sociais. O UFC é um fenômeno de público", afirma Sidnei Bortotto, diretor de esportes da emissora.

Do outro lado, está o Combate, um canal por assinatura 100% de lutas, criado em 2000, que tem a exclusividade de transmitir o card completo, com os 12 confrontos do Ultimate. A partir de segunda, haverá a exibição de programação diária e especial voltada para o evento e, sábado, a transmissão começa às 15h, com as emoções do "Countdown" e flashes ao vivo com os bastidores na HSBC Arena.

Além disso, o canal traz ao vivo as coletivas de imprensa do UFC. O SporTV também está na jogada e vai transmitir o card principal.

"Este evento é a nossa aposta. Estamos há 10 anos com este produto na mão e pelo menos em seis tivemos dificuldade e resistência. Mas graças a Deus está valendo a pena o investimento. Apesar de termos muitos bloqueios e rolar algum preconceito, o Combate já vê muitas perspectivas. Muita gente já sabe que o Brasil revela muitos 'Neymares' e 'Gansos' na luta", salienta Armando Augusto Nogueira, gerente de programação dos canais Premiere, da Globosat.


Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Covid-19: estados pedem manutenção de financiamento de leitos de UTI
PONTA PORÃ
Após denúncia Polícia Militar apreende contrabando de cigarros em veículo
SAÚDE
EUA autorizam vacina da Pfizer para faixa etária de 12 a 15 anos
POLÍTICA
Guedes diz que reforma administrativa será moderada