Menu
Busca domingo, 20 de junho de 2021

Juiz de Amambai apresenta projeto inédito no Brasil em evento na Capital

18 abril 2012 - 15h26
TJ-MS

Nos dias 19 e 20 de abril será realizado em Campo Grande o 1º Ciclo de Debates sobre Criança Indígena e seus Direitos Fundamentais e, na programação, a participação do juiz Thiago Nagasawa Tanaka, titular da 2ª Vara da Comarca de Amambai e juiz auxiliar da Coordenadoria da Infância e Juventude de MS, que mostrará uma experiência inédita no país, desenvolvida por ele na comarca do interior: a Justiça Restaurativa Indígena.

No evento, o juiz pretende dividir a experiência vivida naquela comarca, apontando as dificuldades e sucessos alcançados na execução do projeto. “Nossa proposta é, além de restaurar a juventude indígena tratando os males que a aflige, chamar a comunidade a assumir seu papel. Além dos profissionais que atuarão no projeto, temos a parceria do Ministério Público, da Defensoria e da Procuradoria da Funai”, disse ele.

O projeto Justiça Restaurativa Indígena foi lançado em Amambai em novembro de 2011, em uma demonstração da postura inovadora do juiz, que atua naquela comarca há mais de oito anos e conhece muito bem a realidade das famílias indígenas. Amambai tem pouco mais de 34 mil habitantes e, destes, cerca de 30% é composta pelos habitantes das três aldeias indígenas situadas no município.

O 1º Ciclo de Debates sobre Criança Indígena e seus Direitos Fundamentais será realizado no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, no auditório Germano de Barros.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Brasil recebe lote de vacinas da Pfizer pelo consórcio Covax Facility
SAÚDE
Brasil registra 17,9 milhões de casos de covid-19 e 501,8 mil mortes
SAÚDE
Saúde distribui mais 7,6 milhões de doses da vacina da AstraZeneca
AÇÃO DE GOVERNO
Distribuição de cobertores para famílias carentes coincide com chegada do inverno