Menu
Busca segunda, 10 de maio de 2021

Juíza fecha prostíbulos em Porto Murtinho

Juíza fecha prostíbulos em Porto Murtinho

24 julho 2011 - 09h49
A juíza Samanta Marioni, de Porto Murtinho, acatou pedido do MPE (Ministério Público Estadual) e determinou o fechamento de diversos pontos de prostituição na cidade que funcionavam como pousadas ou casas de show. A ação, que começou após uma denúncia na última segunda-feira (18), terminou hoje (22) com o fechamento de quatro prostíbulos.

Segundo a delegada responsável pela operação, Andréia dos Santos Dorneles, uma casa foi fechada na segunda-feira e seu proprietário foi preso juntamente com um foragido da justiça de Ponta Porã que estava no local.
Após isso, o MPE entrou com uma ação civil pública na justiça solicitando uma determinação para que outros locais também fossem interditados. O pedido foi acatado e hoje, em uma ação conjunta das polícias Civil e Militar, outros quatro estabelecimentos foram fechados.

No total, 20 mulheres com idades entre 18 e 24 anos foram tiradas dos prostíbulos. Seis delas são de outros estados e as outras de diversas cidades do interior de Mato Grosso do Sul.

Jovens eram exploradas e já entravam nas casas com dívidas
Ainda conforme a delegada, o cliente pagava um valor pré-determinado pelo programa sexual e a mulher era obrigada a repassar parte do dinheiro ao proprietário da casa. Além disso, elas ganhavam ‘comissão’ sobre a venda de bebidas.

Segundo Dorneles, elas já chegavam ao local com uma dívida, que era cobrada pelo proprietário do estabelecimento pelo translado até Porto Murtinho, e muitas eram impedidas de sair por conta desse débito.
A delegada disse ainda que os donos dos bares terão de bancar o transporte das mulheres até suas cidades de origem.

Cidade possui projetos para tirar jovens da prostituição
Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura de Porto Murtinho, a cidade possui diversos projetos para que as jovens não ingressem no mundo da prostituição.

Na cidade, existem pelos menos dez projetos voltados para a inclusão social das garotas, entre eles o Meninas Cantoras, o Touro Candil e o Jovem Cidadão, que promove diversas atividades para os menores.


Midiamax

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Campanha de vacinação contra gripe termina 1ª fase com 8% imunizados
MAUS-TRATOS
PMA de Bonito autua em R$ 2 mil homem de 24 anos que carregou e matou cachorro do irmão por vingança
CORONAVÍRUS
À Comissão da Covid-19 do Senado, Reinaldo Azambuja reforça importância de mais vacinas
NOVA ANDRADINA
Polícia Militar prende dois homens com R$ 700 reais em notas falsas