terça, 27 de fevereiro de 2024

Médico acusado de mutilar pacientes é autorizado a exercer profissão em MS

Médico acusado de mutilar pacientes é autorizado a exercer profissão em MS

20 abril 2012 - 08h35Por CONESUL NEWS
Um decisão tomada pela Justiça, em caráter liminar, autoriza o médico Alexsandro de Souza, acusado de mutilar pacientes durante cirurgias plásticas, no município de Fátima do Sul, a voltar a exercer a profissão.

Com isso, ele pode voltar a exercer a medicina. A determinação foi dada no último dia 10 e foi publicado em Diário Oficial do Estado de ontem (19).

De acordo com as informações do site Campo Grande News, Alexandro foi impedido pelo CRM de atuar como médico em 2010. A decisão foi prorrogada. O diploma dele também havia sido cassado.

O médico é acusado de ser o responsável pela morte de uma jovem de 24 anos, ocorrida após uma cirurgia de lipoaspiração em junho de 2008, em Fátima do Sul, e ainda, de mutilar mulheres submetidas à cirurgias plásticas.

Alexsandro responde a um processo criminal e outro administrativo junto ao CRM/MS, que corre em segredo de justiça. A especialidade do médico é cirurgia geral.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE

País tem quase 20 mil novos diagnósticos de câncer de pênis em 9 anos

CONSUMIDOR

Projeto proíbe comprar imóveis, carros e obras de arte com dinheiro vivo

SAÚDE

Brasil já registra metade dos casos de dengue contabilizados em 2023

GESTÃO PÚBLICA

Titular da pasta de parcerias estratégicas de MS recebe prêmio nacional de infraestrutura na B3