Menu
Busca quarta, 23 de junho de 2021

Médico acusado de mutilar pacientes é autorizado a exercer profissão em MS

Médico acusado de mutilar pacientes é autorizado a exercer profissão em MS

20 abril 2012 - 08h35Por CONESUL NEWS
Um decisão tomada pela Justiça, em caráter liminar, autoriza o médico Alexsandro de Souza, acusado de mutilar pacientes durante cirurgias plásticas, no município de Fátima do Sul, a voltar a exercer a profissão.

Com isso, ele pode voltar a exercer a medicina. A determinação foi dada no último dia 10 e foi publicado em Diário Oficial do Estado de ontem (19).

De acordo com as informações do site Campo Grande News, Alexandro foi impedido pelo CRM de atuar como médico em 2010. A decisão foi prorrogada. O diploma dele também havia sido cassado.

O médico é acusado de ser o responsável pela morte de uma jovem de 24 anos, ocorrida após uma cirurgia de lipoaspiração em junho de 2008, em Fátima do Sul, e ainda, de mutilar mulheres submetidas à cirurgias plásticas.

Alexsandro responde a um processo criminal e outro administrativo junto ao CRM/MS, que corre em segredo de justiça. A especialidade do médico é cirurgia geral.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS
Mato Grosso do Sul já vacinou 51,8% da população adulta contra Covid-19
BATAGUASSU
Polícia Civil realiza orientações e verificações preventivas em parceria com PRF
CORONAVÍRUS
Sistema de Regulação aponta que de 10 internados em UTI em Campo Grande, 8 são do próprio município
COSTA RICA
Polícia Civil prende em flagrante traficante de drogas pela quarta vez em menos de 2 anos