Menu
Busca terça, 03 de agosto de 2021

Médicos de MS paralisam atendimentos aos planos de saúde

Médicos de MS paralisam atendimentos aos planos de saúde

19 setembro 2011 - 09h44Por MS Notícias
Os médicos de Mato Grosso do Sul aderiram à mobilização nacional e paralisarão o atendimento aos planos de saúde no próximo dia 21 de setembro. A decisão, referendada pelas entidades médicas do Estado, foi tomada pela Comissão Nacional de Saúde Suplementar (Comsu), que é composta pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), Associação Médica Brasileira (AMB) e Federação Nacional dos Médicos (Fenam).

O Conselho Regional de Medicina (CRM-MS), Associação Médica (AMMS) e Sindicato dos Médicos (SinMed) explicam que o protesto terá duração de 24 horas e tem como objetivos alertar à população para os abusos cometidos pelas operadoras dos planos de saúde e pressioná-las à negociação pelo reajuste dos honorários e procedimentos médicos.

Há meses, as entidades médicas e comissões de honorários médicos de todo o país vêm buscando a negociação dos valores pagos aos médicos, que estão totalmente defasados. “Lutamos pela implantação da CBHPM plena, que garante um valor mínimo para consultas e outros procedimentos”, afirmou o presidente do CRM-MS, Juberty Antônio de Souza, referindo-se à Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos. Para ele, a indiferença dos planos de saúde às reivindicações dos médicos também demonstra o descaso com que tratam os usuários dos planos de saúde, que decidiram adquirir um plano de saúde na busca por uma assistência médica de qualidade.

Várias operadoras nem sequer aceitaram negociar os honorários médicos ou apresentaram propostas com valores irrisórios para consultas e demais procedimentos.

Mobilização pela saúde

O Dia Nacional de Suspensão do Atendimento aos Planos de Saúde (21 de setembro) será mais um dia de mobilização pela saúde. Os médicos de todo o país estão sendo orientados a suspender as consultas e procedimentos eletivos de pacientes conveniados aos planos de saúde, garantindo o agendamento dos pacientes para novas datas e mantendo os atendimentos de urgência e emergência.

Esta será a segunda mobilização nacional dos médicos em defesa da valorização profissional este ano. No último dia 7 de abril, também foi realizada paralisação do atendimento aos planos de saúde em todo o Brasil.

Os protestos são contra os baixos honorários médicos, a interferência dos planos de saúde na autonomia do médico e pela regularização dos contratos, para que sejam estabelecidos critérios de reajustes por parte das operadoras, hoje inexistentes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTADO
Apesar da pandemia, MS terá o maior crescimento do PIB no país
DOURADOS
Ocorrências violência doméstica "evolui" e trio acaba preso por tráfico e furto pela PM
POLÍCIA
Polícia Militar apreende 61 kg de maconha em veículo furtado no estado de São Paulo
BRASIL
Vendas de automóveis têm queda de 8,4% em julho comparado a 2020