Menu
Busca terça, 30 de novembro de 2021

Membro do Conselho de Segurança, Colômbia dialoga com Israel e palestinos

20 outubro 2011 - 00h45Por EFE
A ministra das Relações Exteriores da Colômbia, María Ángela Holguín, se reuniu ontem com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, enquanto o líder de seu país, Juan Manuel Santos, conversou por telefone com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas.

A chanceler da Colômbia - atualmente membro rotativo do Conselho de Segurança da ONU - chegou ao Oriente Médio na segunda-feira, em uma visita não anunciada, que seus anfitriões só ficaram sabendo com três dias de antecedência.

Porta-vozes oficiais de Israel disseram que a visita de Holguín faz parte dos contatos que a Colômbia mantém com as duas partes em relação ao pedido feito em setembro pela ANP para obter reconhecimento como Estado-membro da ONU.

'Conhecemos a postura (de oposição) da Colômbia nessa questão, mas se trata de um país importante, membro do Conselho de Segurança, e querem seguir as conversas com as duas partes', indicou à Agência Efe Boaz Rotkin, diretor do Departamento de América do Sul do Ministério de Exteriores de Israel.

Sobre a conversa telefônica do presidente colombiano com seu homólogo da ANP, não foram divulgados muitos detalhes. 'Santos ligou para Abbas e os dois líderes falaram das relações bilaterais e do processo de paz', informou a agência oficial de notícias palestina 'Wafa'.

Na condição de membro do Conselho de Segurança da ONU, a Colômbia é um dos Estados-chave para a futura votação do órgão sobre o pedido de reconhecimento da Palestina como Estado-membro da organização com plenos direitos.

Para ser aprovada, a solicitação requer nove votos favoráveis dos 15 membros que compõem o Conselho. A Colômbia parece fundamental para o resultado definitivo, pois ainda não manifestou uma posição oficial sobre como se pronunciará quanto à questão.

Caso a Palestina consiga os nove votos favoráveis, os Estados Unidos - um dos cinco membros permanentes do Conselho com direito a veto - se veriam obrigados a vetar a solicitação, como já anunciaram que pretendem fazer.

No último dia 11, o líder palestino fez uma visita a Bogotá para tentar convencer o presidente Juan Manuel Santos a dar seu apoio, mas o líder colombiano se manteve invariável em sua postura, alinhada com Israel e Estados Unidos, dois de seus aliados na cena internacional.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DEFESA DO CONSUMIDOR
Procon/MS autua empresas de comércio online por irregularidades durante a Black Friday
GERAL
Ministra: pecuária tem papel fundamental na agenda climática mundial
MEIO AMBIENTE
Imasul informa: Queima controlada na planície pantaneira continua proibida até o fim do ano
POLÍTICA
Presidente Bolsonaro assina filiação ao PL