Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021

Mnino baleou professora com arma do pai, guarda municipal

22 setembro 2011 - 21h35
*Terra


O aluno de 10 anos que se matou após atirar contra uma professora em uma escola municipal de São Caetano do Sul (SP) na tarde de ontem é filho de um guarda municipal e usou a arma do pai para efetuar os disparos, segundo a Polícia Militar.

A polícia não soube informar como a criança conseguiu entrar na Escola Municipal Alcina Dantas Feijão com o revólver 38. De acordo com a PM, o estudante discutia dentro da sala de aula com a professora Rosileide Queiros de Oliveira, 38 anos, quando, por volta das 15h50, disparou contra a docente, que foi atingida na altura do quadril diante de 25 crianças.

Em seguida, segundo o relato de testemunhas, o menino se retirou da sala de aula e disparou contra a própria cabeça. Ambos foram socorridos com vida. O aluno foi atendido no Hospital de Emergência Albert Sabin, na avenida Keneddy, em São Caetano do Sul, e teve duas paradas cardíacas, sendo declarado morto às 16h50. A professora foi levada pelo helicóptero Águia ao Hospital das Clínicas, em São Paulo, e seu estado de saúde é considerado estável, sem risco de morrer.

A delegada Lucy Fernandes, do 3º DP de São Caetano, afirmou ao Terra que a investigação do caso estará centrada em "uma eventual omissão do pai ao guardar a arma e na possibilidade de alguém ter induzido a criança (a cometer o crime)". De acordo com Fernandes, o caso é delicado na medida em que o menino não pode nem mesmo ser considerado um adolescente infrator, por ter menos de 12 anos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Ministério da Saúde já está desabilitando leitos de terapia intensiva
SAÚDE
Mais de 18 milhões de brasileiros que já deveriam ter tomado a segunda dose da vacina contra a covid
ECONOMIA
Arrecadação federal cresce 12,9% e bate recorde em setembro
CAMPO GRANDE
Polícia Civil cumpre Mandado de Prisão contra autor de Homicídio Tentado