Menu
Busca terça, 03 de agosto de 2021

Novo comandante assume o DOF

27 outubro 2011 - 23h52Por Agora MS
Foi realizada na manhã de ontem a solenidade de posse do novo comandante do Departamento de Operações de Fronteira (DOF). Após 31 anos atuando como policial, sendo destes, sete atribuídos ao comando do Departamento, o Coronel Joel Martins dos Santos deixa o cargo para a posse do Coronel Edilson Duarte, de acordo com o decreto assinado pelo Governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli.

Além de Puccinelli, estiveram presentes na solenidade de posse, autoridades de diversas unidades da segurança pública de Dourados e do Estado, o Prefeito Murilo Zauith, o Secretário de segurança Wantuir Jacini e vereadores de Dourados.


O novo comandante do Departamento Operações de Fronteira já faz projetos para o futuro e acredita que com o acréscimo de novos policiais, juntamente com novas viaturas e armamentos, o DOF consiga melhorar sua atuação no Estado. “Ainda não existe previsão para a contratação, nós temos hoje um grande apoio do Secretário de Segurança e do Governador que sabe da importância do Departamento e que deve aumentar o número de efetivos”, conta o Coronel.

Após o DOF ser implantado no Estado no ano de 1988, Duarte chegou a trabalhar na unidade no ano de 1990, depois de passar por outros departamentos ele voltou à unidade em 2003 e por isso se diz contar com experiência adquirida ao longo dos anos. “Conheço a região, sei como é o trabalho, sei também da importância de se combater o tráfico de drogas e o contrabando, mas acredito que estou preparado para assumir o cargo”, enfatiza o novo comandante.



Despedida

Apesar de deixar o comando sem ver a base do DOF pronta, o Coronel Joel mostra-se satisfeito com o trabalho exercido no Departamento e espera ver uma evolução maior nos próximos anos. “A fronteira seca é muito extensa e o Departamento precisa de estrutura e de mais equipes para conseguir cobrir toda a extensão”, diz Joel.



Governador

Sobre a sede do DOF, que teve o projeto anunciado a cinco anos, o governador André Puccinelli diz esperar apoio financeiro do governo federal para realizar a obra, uma vez que o interesse de proteger as fronteiras é de todo o país e não só do Estado. Cita ainda que o caso da construção do presídio semiaberto de Dourados passa pelo mesmo impasse. “Dos 11 mil presos que temos aqui, pelo menos 4 mil são condenados por crimes federais e nós que custeamos tudo”, comenta o Governador. Ele destaca ainda que não existe previsão para implantação das duas obras.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DETRAN
Contran divulga novas regras para sistema de segurança de caminhões basculantes
SAÚDE
Brasil registra 1ª cirurgia contra diabetes tipo 2 feita com robô
ESPORTES
Brasil e México decidem vaga na final de Tóquio
PARANAÍBA
Polícia Militar recupera veículo furtado