Menu
Busca terça, 15 de junho de 2021

Pescadores são presos no momento que retiravam peixes das redes

Pescadores são presos no momento que retiravam peixes das redes

19 abril 2012 - 10h26Por PMA
Policiais Militares Ambientais de Naviraí e de Dourados, em fiscalização no rio Ivinhema prenderam na madrugada de ontem, três pessoas por pesca predatória. Dois pescadores, residentes no Porto Caiuá, em Naviraí foram surpreendidos, no momento em que se encontravam em um canoa de madeira retirando peixes de redes de pesca (petrechos proibidos), em uma Lagoa marginal ao rio denominada Lagoa da Fazenda Coiote.

Os policiais retiraram três redes de pesca armadas, pertencentes aos pescadores, bem como 10 peixes da espécie curimbatá, 15 da espécie piranha, dois da espécie armal, dois cascudos e um bagre africano, que estavam presos nas malhas dos petrechos.

Vários exemplares de curimbatá estavam fora da medida. O pescado estava vivo e foi devolvido ao habitat natural. As redes e a canoa foram apreendidas.

Enquanto retiravam as redes armadas, os policiais surpreenderam outro pescador, residente em Porto Caiuá, em uma canoa de madeira, também retirando peixes de redes armadas. Com ele foram apreendidas três redes de pesca, a canoa e os policiais ainda soltaram um peixe da espécie curimbatá, com 27 centímetros, portanto, fora da medida que é de 38 centímetros para a espécie e peixe da espécie traíra.

Os três pescadores foram presos e conduzidos para a delegacia de polícia civil de Naviraí, onde foram autuados em flagrante por crime de pesca predatória e saíram após pagamento de fiança. Se condenados pelo crime ambiental poderão pegar pena de um a três anos de detenção. Cada pescador também foi autuado administrativamente e multado em R$ 1.000,00.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO
Pautados quatro projetos de lei para votação na Ordem do Dia desta terça-feira
ECONOMIA
Trabalhadores nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial
CAMPO GRANDE
Policiais civis prendem trio suspeito de tráfico
SAÚDE
Covid-19: 82% dos indígenas receberam 1ª dose, diz Ministério da Saúde