Menu
Busca quinta, 24 de junho de 2021

Pneumologista dá dicas para se proteger das doenças de inverno

18 maio 2012 - 10h10Por Ministério da Saúde
Apesar de o inverno só começar oficialmente no Brasil em junho, o frio já é sentido na maior parte do país. Com ele, aparecem gripes, viroses e doenças crônicas comuns na época.

A vacinação contra a gripe, que vai até o dia 25 de maio, é a principal medida de prevenção do grupo prioritário, que inclui idosos (com 60 anos ou mais), trabalhadores de saúde, crianças entre seis meses e menores de dois anos, gestantes em qualquer fase da gravidez e povos indígenas.

No entanto, é preciso ficar atento para evitar o contágio de outras viroses. A dica é lavar sempre as mãos e não ter contato físico com pessoas doentes.

É o que explica o pneumologista do Grupo Hospitalar Conceição, vinculado ao Ministério da Saúde, Waldo Mattos.

“Além da gripe, existem dezenas de outros vírus mais leves que causam desde a inflamação no nariz até sintomas na laringe, garganta, traqueia e brônquios. Todos esses vírus trazem doenças infecciosas comuns no inverno”, explica.

Segundo o especialista, quem já está com febre alta ou secreção amarelada deve procurar o médico. Em idosos e crianças, os cuidados devem ser redobrados porque são os grupos mais suscetíveis a uma inflamação aguda.

Para evitar epidemias de virose no trabalho, por exemplo, o pneumologista recomenda que os doentes fiquem em casa.

A transmissão é pelo ar e pelo contato físico. “Quem está com os sintomas deve evitar os espirros próximas a outras pessoas, lavar as mãos e evitar a proximidade com pessoas sadias”, recomenda.

Doenças crônicas - O cuidado deve ser redobrado para quem tem doença crônica, como asma, bronquite e diabetes.

Isso porque os vírus comuns em épocas de frio podem agravar as enfermidades. A recomendação, nesse caso, é procurar um médico logo que os primeiros sintomas aparecerem.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PONTA PORÃ
PM apreende carro transportando pneus e cigarros
LEGISLATIVO DE MS
Com mortes de bancários, Neno volta a defender inclusão do grupo na vacinação contra Covid
IMUNIZAÇÃO
Com cobertura em 40,06%, campanha de vacinação contra a Influenza continua em Mato Grosso do Sul
JUSTIÇA
Barroso mantém decretos estaduais sobre medidas contra covid-19