Menu
Busca quinta, 13 de maio de 2021

Policia douradense esclarece morte de cantor de rap

Policia douradense esclarece morte de cantor de rap

28 julho 2011 - 08h24Por Fonte: Dourados News
O Sig(Serviço de Investigações gerais) da polícia civil, já sabe quem matou o cantor de rap Elinton Rodrigues Correia Pereira foi assassinado a tiros na noite do dia 25 de junho em frente a uma mercearia, localizada na Rua Álvaro Brandão, no Jardim Canaã I, em Dourados.

O rapaz se encontrava na casa da namorada e teria ido até a mercearia para comprar vinho. Próximo ao estabelecimento, ele teria encontrado uma pessoa, que segundo informações passadas a polícia, seria um elemento conhecido por Fabinho.

Fabinho teria efetuado os disparos a curta distância atingindo a vítima na boca e nas costas. A equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionada, mas encontrou o jovem já estava morto. Na tarde desta quarta-feira, o delegado comandante do SIG Luiz Augusto Milani, informou que o crime já está esclarecido.

Fabinho, na realidade é Fábio Fernandes da Costa, 25 anos morador no Bairro Estrela Hori. Após diligências e ouvir testemunhas, a polícia não tem dúvida que o assassino do cantor de rap é Fábio Fernandes o Fabinho.

Segundo foi apurado pela polícia, o cantor de rap era desafeto de Fabinho. Por motivos que as autoridades ainda desconhecem, Elington Rodrigues Correia Pereira meses antes do crime teria ido na casa de Fabinho e o ameaçado.

Na noite do crime Fabinho estava na Mercearia e ao perceber a presença do cantor, foi tirar satisfação com o mesmo, houve uma discussão e Fabinho sacou de um revolver e o matou.

Para a polícia ele está foragido e caso não se apresente, o delegado vai representar o pedido de prisão preventiva.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORUMBÁ
Polícia Militar evita suicídio de homem, e o prende após violência doméstica
LOTERIA
Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 33 milhões
CAPACIDADE
Subjuv abre inscrições para curso de desenvolvimento de aplicativos
SAÚDE
Covid-19: Brasil registra 76.692 casos e 2.494 mortes