Menu
Busca segunda, 10 de maio de 2021

Ponta Porã registra 1º caso de gripe suína no ano em MS

Ponta Porã registra 1º caso de gripe suína no ano em MS

20 agosto 2011 - 15h36Por G1
Mato Grosso do Sul registrou o primeiro caso de gripe suína (A-H1N1) este ano, segundo divulgação da secretaria estadual de Saúde na sexta-feira (19). O caso é de uma idosa de 64 anos, residente em Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande, que não se vacinou contra a gripe. A mulher já foi medicada com o Oseltamivir e os procedimentos de controle foram feitos, segundo o órgão.

A campanha de vacinação foi encerrada em junho. Segundo a secretaria de Saúde, as metas foram alcançadas, exceto para o grupo de gestantes que alcançou 53% de cobertura. A campanha foi estendida enquanto havia vacina, priorizando-se, então, outros grupos de população com risco - como os diabéticos, os renais crônicos e internos dos presídios do estado.

Orientações

Com as condições climáticas favoráveis para o surgimento de infecções respiratórias, como a gripe A, a secretaria orienta a população e, principalmente, os chamados grupos de risco (gestantes, crianças de 6 meses a 2 anos de idade, idosos, indígenas e profissionais de saúde) a manter medidas de prevenção, como lavar as mãos com água e sabão com freqüência e não compartilhar talheres e objetos de uso pessoal.

De acordo com a secretaria, aos primeiros sinais de febre (com temperatura maior que 38°), tosse e dor de garganta, o paciente deve procurar imediatamente um posto de saúde, para que sejam feitos os exames iniciais. Durante o atendimento, o médico fará a avaliação e coleta de material, que será encaminhado para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).



Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Banco Central abre consultas para saques e trocos via Pix
SAÚDE
Campanha de vacinação contra gripe termina 1ª fase com 8% imunizados
MAUS-TRATOS
PMA de Bonito autua em R$ 2 mil homem de 24 anos que carregou e matou cachorro do irmão por vingança
CORONAVÍRUS
À Comissão da Covid-19 do Senado, Reinaldo Azambuja reforça importância de mais vacinas