Menu
Busca domingo, 01 de agosto de 2021

Posto de combustível de Dourados é flagrado pela segunda vez furtando energia

12 setembro 2011 - 20h03Por Midiamax
O funcionário de uma empresa terceirizada para medição e fiscalização do serviço de energia elétrica no município de Dourados, flagrou na tarde de segunda-feira, 12, um mecanismo que burlava o real consumo de eletricidade do posto de combustível Novo Horizonte, localizado na Avenida Hayel Bon Faker, no Jardim Água Boa.

Conforme informações contidas no boletim de ocorrência, o funcionário da terceirizada da Enersul verificou que o medidor de energia elétrica não estava registrando o consumo porque havia recebimento um isolamento. Além disso, foi verificado que a caixa de medição estava adulterada.

Segundo um funcionário do posto, a perícia da Polícia Civil esteve no local analisando e fotografando o medidor.O posto continua funcionando normalmente. O caso está sendo investigado por Jane Mary Castilha Vasconcelos, investigadora de polícia judiciária. O Delegado responsável é Sandro Márcio Pereira.

De acordo com a assessoria de imprensa da Enersul em Campo Grande, o mesmo posto de combustível foi flagrado em 2007 praticando o mesmo crime. A empresa alerta que possui um sistema de acompanhamento de consumo e toda vez que uma unidade consumidora apresenta queda alarmante de consumo são enviados técnicos para vistorias.

Neste ano, conforme a Enersul, já foram feitas 82 mil inspeções em unidades consumidoras, sendo que 22 mil apresentaram irregularidades, isto envolvendo estabelecimentos comerciais e residências. Até o final de 2011 outras 80 mil inspeções serão feitas em todo Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Aneel: bandeira tarifária de agosto se manterá vermelha
BR-262
Homem morre ao ficar preso entre as ferragens após carro cair em valeta de rodovia no MS
POLÍCIA
Drone, drogas e celulares são apreendidos pelo DOF momentos antes de chegarem aos internos da PED
SAÚDE
Covid longa: pacientes 'recuperados' podem ter problemas de raciocínio e memória, aponta pesquisa