Menu
Busca sábado, 25 de setembro de 2021

Sem vergonha: dê um fim às suas dúvidas e cuide bem da região íntima

27 setembro 2013 - 14h30
Daquidali



A vovó aconselha de um jeito, a amiga dá uma dica completamente diferente e, no meio de tantas opiniões as dúvidas não param de brotar. Mas, afinal, como cuidar bem da higiene íntima? A ginecologista e obstetra Dra. Erica Mantelli comenta as maiores questões sobre o assunto.


Escolha o sabonete correto
Um dos maiores aliados na higiene, o sabonete deve ser específico para a região íntima. De acordo com a especialista, esse tipo de produto “apresenta um grau de acidez parecido com a região genital, o que diminui as chances de irritação na área”.

Cuidado com o lencinho!
Em casos especiais ou de emergência, é possível fazer uso de lenços umedecidos para auxiliar na limpeza. Fazer disso uma prática constante, no entanto, pode ser prejudicial. “Se utilizados todos os dias, podem causar irritação e coceira”, alerta a Dra. Erica.

Sua calcinha merece atenção
Apesar da tradição de ferver a calcinha ou passar o fundo da calcinha para garantir limpeza total, a médica diz que isso não é necessário. O ideal é apenas lavar e secar bem a lingerie. “Mas preste atenção para o surgimento de alergias causadas por produtos químicos. Por isso, enxágüe bastante para evitar o acúmulo de produtos”, orienta a ginecologista.

Evite odores desagradáveis
A escolha do tecido da peça íntima é fundamental nesse quesito. “Materiais sintéticos não favorecem a transpiração e ventilação necessária para a vagina. Se for colorida, pode soltar substâncias químicas, como o corante, e provocar irritação. Prefira a tradicional: branca e de algodão”, aconselha.

A médica lembra, ainda, de um item pouco comentado quando o assunto é a saúde e a higiene íntima feminina: a calça jeans apertada. “O ideal é evitá-la em dias quentes e não usá-la durante um dia inteiro. Se possível, troque por alguma roupa mais leve”, aconselha a doutora, explicando que a calça pode causar um desequilíbrio na flora vaginal e desencadear o corrimento. Isso acontece porque ela prejudica a transpiração da região íntima, especialmente se for muito justa.

Outro ambiente ideal para proliferação de bactérias e fungos é o biquíni, peça praticamente obrigatória no verão. Então evite ficar com ele molhado por muito tempo. “Isso pode causar candidíase, infecção que provoca corrimento e coceira vaginal”, alerta.

Ingrid Matsuoka

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
CNC: comércio terá a melhor contratação de temporários desde 2013
MEIO AMBIENTE
Estado já tem 1.688 barragens regularizadas junto ao Imasul, maioria de pequeno porte
POLÍCIA
Homem é preso em flagrante por policiais civis suspeito de tentar estuprar a própria sobrinha
SAÚDE
ANS: cai ocupação de leitos de UTI para atendimento à covid-19