Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021

Simted’s aprovam moção de repúdio contra a violência indígena do MS

30 novembro 2011 - 11h19Por Assessoria
O Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação – Simted de Dourados propôs e os educadores de todo o estado aprovaram uma moção de repúdio contra a violência praticada aos indígenas de Mato Grosso do Sul e outra contra a postura do Governador André Puccinelli, referente à falta de apoio para uma solução do problema.

A moção foi aprovada por unanimidade no 25º Congresso da Federação dos Trabalhadores em Educação do Mato Grosso do Sul – Fetems em Jardim no último final de semana. O documento é uma resposta ao assassinato do cacique Nísio Gomes em Aral Moreira, o último caso registrado de uma série de mais de 250 computados nos últimos anos.

Mato Grosso do Sul é o 2º Estado do Brasil com maior população indígena, perde apenas para o Amazonas, porém, é o primeiro do país em morte e assassinatos de índios. Estima-se que pelo menos 35 mil índios morem em Reservas do Estado e outros 10 mil em acampamentos na beira de estradas e fazendas, aguardando a demarcação de suas terras.

A área reivindicada pelas comunidades tradicionais representa 2,8% do território total do Estado, porém, ainda assim enfrenta resistência por parte de grupos de fazendeiros e do próprio governador André Puccinelli, que na visão dos Simted’s não se esforça para acabar com o conflito.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Pfizer entrega mais 1,3 milhão de doses de vacina ao Brasil
CULTURA
Festival da Literatura Indígena terá palestras, oficinas e música
ECONOMIA
Crescem reclamações sobre cobranças indevidas de crédito consignado
POLÍCIA
PMA de Dourados prende e autua dois pescadores por pesca e transporte de pescado ilegal