Menu
Busca quinta, 05 de agosto de 2021

STF decide que dirigir embriagado é crime

03 novembro 2011 - 21h41Por Correio do Estado
O STF (Supremo Tribunal Federal) considerou que beber e dirigir é crime mesmo que não haja dano a terceiros. A decisão, de 27 de setembro, é da Segunda Turma do STF, que negou um habeas corpus a um motorista de Araxá (MG) denunciado por dirigir embriagado.

Na ação, a Defensoria Pública argumentou que não cabe punição a um "comportamento que se mostre apenas inadequado", sem prejuízos concretos.

Por unanimidade o STF decidiu negar o habeas corpus pedido pela defensoria. "É como o porte de armas. Não é preciso que alguém pratique efetivamente um ilícito com emprego da arma. O simples porte constitui crime de perigo abstrato porque outros bens estão em jogo", disse o ministro Ricardo Lewandowski.

Em primeira instância, o condutor foi absolvido, porque o juiz considerou que dirigir embriagado só se torna crime de trânsito quando o ato causa algum dano. O Tribunal de Justiça, porém, entendeu que houve violação da lei.

De acordo com o artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro, quem conduz veículo com concentração de álcool por litro de sangue igual ou superior ao permitido pode ter pena de seis meses a três anos, multa e suspensão da habilitação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Delegacia da Polícia Civil de Miranda deflagra "Operação Magia Negra"
ORDEM DO DIA
Código para auxílio às vítimas de violência é aprovado em 2ª
SAÚDE
Butantan recebe matéria-prima para 8 milhões de doses de vacina
ESPORTES
Vôlei: Brasil perde para Comitê Russo e se despede da briga pelo ouro