domingo, 03 de março de 2024

Sudalene diz que mantém pré-candidatura em Ponta Porã mesmo com prisão do marido

Sudalene diz que mantém pré-candidatura em Ponta Porã mesmo com prisão do marido

01 maio 2012 - 19h33Por Midiamax
A advogada e pré-candidata à prefeitura de Ponta Porã pelo PT, Sudalene Machado Rodrigues, comentou ontem (1º) a prisão de seu esposo e presidente do diretório municipal do PC do B, na mesma cidade, Claudio Rodrigues de Souza, o Meia–Água. Ele foi detido na tarde desta segunda-feira (30), em Ponta Porã.

Sudalene classifica a prisão como uma batalha que faz parte de uma guerra, que seria política na intenção de enfraquecer sua candidatura.

“Infelizmente conseguiram vencer uma batalha, mas não a guerra...mas aqueles que ficaram contentes vai a dica: ninguém fica preso sem provas”, diz trecho do comentário postado por Sudalene Machado em seu perfil no Facebook. Ela afirma ainda que não pretende retirar sua candidatura a prefeita da cidade

Pelo telefone celular de Sudalene, a reportagem conversou com Luiz Carlos Matos, que se apresentou como advogado de Claudio Rodrigues. Ele não comentou a prisão de seu cliente e disse que está tomando conhecimento de tudo o que está acontecendo primeiro. “Estou me inteirando dos motivos que levaram à decretação da prisão temporária para então nos manifestarmos”, informou.

Ele confirmou que a família teria sido informada sobre a transferência de Cláudio Rodrigues para Campo Grande.

O pedido de prisão temporária de Claudio Rodrigues foi concedido pelo juiz da 2ª Vara de Campo Grande, Aluízio Pereira. A informação é que ele foi preso por uma equipe da Delegacia Especializada de Homicídios com apoio da Força Nacional e depois trazido para Campo Grande. Extraoficialmente, a informação é que ele está numa cela provisória da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF).

A prisão está ligada à investigação do sumiço de Daniel Alvarez Georges, 42 anos, filho de Fahd Jamil. Mas, na Polícia Civil, ninguém se manifestou oficialmente até o momento. O delegado Edilson Santos da DEH, conduz o inquérito sobre o desaparecimento de Daniel.

Danielito, como é conhecido, está desaparecido desde 3 de maio de 2011. A informação é que ele desapareceu logo após sair de um shopping da Capital, mas a família só comunicou o fato à polícia no dia 11 daquele mës.

Segundo informações da família repassadas na época para a polícia, no dia 3 de maio ele foi visto por volta das 12 horas no Shopping Center Campo Grande. O único detalhe informado é de que ele trajava calça jeans e camisa e saiu do local acompanhado de mais duas pessoas. Uma dessas pessoas seria Cláudio Rodrigues.

Em entrevista exclusiva ao Midiamax, Cláudio negou qualquer envolvimento com o sumiço de Daniel e disse que não foi a última pessoa a ser vista com o desaparecido.

Em relação a pré-candidatutra de Sudalene, a reportagem entrou em contato com o presidente Regional do PT, Marcus Garcia, mas ele não atendeu as ligações.

Caso Rocaro

Claudio Rodrigues, chegou a ser apontado em rumores na cidade como o principal suspeito de envolvimento com o assassinato do jornalista Paulo Rocaro, ocorrido em 12 de fevereiro deste ano, em Ponta Porã. Ele também nega envolvimento.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE

Sistema E-Crie de MS é avaliado pelo Ministério da Saúde para implementação em nível nacional

PEDRO JUAN

Tiroteio em residência atinge hospital e quatro brasileiros são presos

GESTÃO PÚBLICA

Curso capacitação de responsáveis técnicos do Precoce/MS já está disponível no site da Escolagov

GERAL

Matemática ajuda brasileiro a descobrir possível novo planeta