Menu
Busca segunda, 02 de agosto de 2021

Sul-mato-grossense fatura cinco medalhas em GO

Sul-mato-grossense fatura cinco medalhas em GO

13 outubro 2011 - 21h32Por CG News
Cinco medalhas de ouro, três em provas individuais e duas em coletivas. É o saldo do campo-grandense Luiz Henrique Melo Ferreira, 9 anos, que disputou, no último fim de semana, o Campeonato Centro-Oeste em Goiânia (GO) pela categoria Mirim 1.

O menino superou adversários nos estilos 50 metros Borboleta, 50 metros Costa e 50 metros Peito. O primeiro lugar também veio nos estilos 4 x 50 Livre e o 4x 50 Medley.

O desempenho levou Ferreira ao primeiro lugar nacional nas modalidades peito e costa em piscinas de 50 metros, no ranking mirim.

O pai e treinador de Luiz, Celso Henrique Melo Ferreira, conta que o filho já tinha o melhor tempo no primeiro semestre deste ano no nado peito, piscina curta, com a marca de 44 segundos e 86 centésimos.

Agora, em Goiânia, ele melhorou tempo no nado peito, desta vez, na piscina longa, com 44 segundos e 80 centésimos.

No primeiro semestre ele chegou a figurar na ponta do ranking do nado costa com 40 segundos e 60 centésimos.

Neste ano, antes, na etapa anterior do Campeonato Centro-Oeste, ele havia faturado uma modalidade individual (costa) e duas coletivas (4 x 50 Livre e o 4x 50 Medley).

Depois, no Campeonato Estadual, Luiz Henrique faturou cinco medalhas: Peito, Borboleta e Costas, além dos 4 x 50 livre e o 4x 50 medley.

O detalhe, segundo o treinador, é que 2011 foi o primeiro ano como atleta e com programação de treinos diários com 1h30 de duração.

“Na idade dele não há Campeonatos Brasileiros. Até o ano passado ele só participava de festivais”, diz Celso, acrescentando que Campeonatos Brasileiros são realizados com idade mínima de 13 anos e que a CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) exige índices de desempenhos dos atletas.

“Acredito que, pela facilidade que ele tem para nadar vai alcançar (índices)”, completa.

O pai, proprietário de uma escola de natação em Campo Grande há 15 anos, conta que o filho começou a fazer aulas de natação aos seis meses. “Começa como brincadeira nesta idade. Depois ele começou a participar de festivais e nadava sozinho já aos dois anos”, comenta Celso, que confessa não ter passado perto do desempenho do filho como nadador.

Agora, no dia 22, no Rádio Clube Campo, Luiz compete a Super Final do Circuito Estadual de Natação, que reúne os melhores atletas ranqueados no ano pela Federação de Natação de Mato Grosso do Sul. E no dia 4 de novembro ele disputa o Campeonato Estadual de Verão em Corumbá.

Sobre a relação entre pai/técnico, filho/atleta, Celso confessa que adota certos cuidados. “Tenho que deixar a criança ser criança e fazer a cobrança para que faça bem feito. Trabalho muito isto com ele. Na hora que ele está nadando tem de prestar atenção. Com isto ele evolui bem”, pontuou.

“Na véspera do Campeonato Centro-Oeste, por exemplo, ele pediu para fazer patinação no gelo. Caso eu proibisse, corria o risco de ele entender que a natação traz limitações a ele e afastá-lo do esporte. Como técnico, caso liberasse, corria o risco de ele sofrer uma lesão às vésperas de um torneio. No fim, decidir liberá-lo e fiquei torcendo para que tudo terminasse bem, o que aconteceu”, conta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DETRAN
Contran divulga novas regras para sistema de segurança de caminhões basculantes
SAÚDE
Brasil registra 1ª cirurgia contra diabetes tipo 2 feita com robô
ESPORTES
Brasil e México decidem vaga na final de Tóquio
PARANAÍBA
Polícia Militar recupera veículo furtado