Menu
Busca quarta, 04 de agosto de 2021

TCE/MS alerta que prazo para recadastramento previdenciário

TCE/MS alerta que prazo para recadastramento previdenciário

30 agosto 2011 - 10h49Por TCE-MS
O Departamento de Gestão de Pessoas (DGP) do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE/MS) alerta que o prazo para efetuar o recadastramento do “Censo Previdenciário 2011” termina no dia 16 de setembro próximo e quem não comparecer para prestar as informações poderá ter o pagamento do benefício suspenso.

O recadastramento teve início no dia 15 de agosto e nesses dez dias 208 pessoas atualizaram seus dados e estão em dia com o Censo Previdenciário do Estado, representando apenas 36% do total. De acordo com o DGP, faltam ainda 361 servidores para efetuar o recadastramento, o que significa 64% da meta de recadastrar 569 servidores, um número elevado levando em consideração a quantidade de dias úteis do mês de setembro.

De acordo com a portaria que instituiu o censo devem participar do recadastramento todos os conselheiros, membros do Ministério Público de Contas (MPC/MS), servidores públicos estatutários ativos e aposentados, beneficiários de pensão do TCE/MS e MPC/MS.

Todos servidores que moram em Campo Grande deverão comparecer com os documentos relacionados na Portaria “P” TC/MS 137/2011, devendo atentar-se para o fato de que dependendo da situação atual a lista de documentos muda. Aqueles que não puderem comparecer poderão ser representados por procuração.

O recadastramento vem sendo feito por servidores da AGEPREV que atendem individualmente os servidores das 12h às 17h na sala de treinamento do DGP. Em caso de dúvidas, basta ligar para o DGP do Tribunal de Contas pelo telefone: (67) 3317-1500 ramal: 224.

Deixe seu Comentário

Leia Também

HABITAÇÃO
Entrega de títulos de moradias proporciona direito e conquista para centenas de sul-mato-grossenses
ECONOMIA
Trabalho remoto gerou economia de R$ 1,4 bi no Executivo federal
ESTADO
Apesar da pandemia, MS terá o maior crescimento do PIB no país
DOURADOS
Ocorrências violência doméstica "evolui" e trio acaba preso por tráfico e furto pela PM