Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021

TJ manda soltar procurador acusado de morte de prefeito em MT

TJ manda soltar procurador acusado de morte de prefeito em MT

30 novembro 2011 - 18h38Por 24 Horas News
A Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso concedeu habeas corpus em favor do procurador Acácio Alves Souza, preso por determinação da Justiça de Barra do Garças. Ele é acusado de envolvimento no assassinato do prefeito Valdemir Antônio da Silva, o “Quatro Olho”, de Novo Santo Antônio, ocorrido no dia 23 de julho. “O Tribunal acatou nossos argumentos e entendeu pela desnecessidade da prisão decretada pela Justiça” – informou o advogado Mauro Cunha, que trabalha na causa junto com Ulysses Rabaneda.

Acácio deve deixar ainda ontem (30), o Batalhão da Polícia Militar em Barra do Garças, onde foi recolhido em cela especial. O relator do HC foi o desembargador José Jurandir de Lima, que votou pela manutenção da prisão. Os desembargadores Paulo Cunha e Luís Ferreira, porém, acreditam que o advogado poderá responder a acusação em liberdade por ter residência fixa e sem antecedentes.

Acácio já tinha sido interrogado no início das investigações e negava qualquer participação no assassinato do prefeito. Ele foi preso em Goiània (GO), descoberto através do sistema de intercepções telefônicas.

Valdemir Antônio da Silva foi assassinado poucas horas depois de chegar em sua casa. Ele havia retornado de um distrito do município de Ribeirão Cascalheira, que tinha ido visitar devido a uma festa local, em homenagem ao padroeiro Santo Antônio.

Além de Acácio, foram presos Claudio José Alves de Souza, 37, e Joseane Robisten Schumaher, 46 atual então chefe de gabinete da Prefeitura de Novo Santo Antonio. Seu esposo, Elson Leal Pereira, 50, conhecido por “Jurupaca” e Valquir Ferreira Silva, foram presos no bairro Cristo Rei em Várzea Grande, pelo serviço de inteligência da Polícia Civil. Valquir Ferreira Silva foi secretário de Agricultura da gestão do prefeito assassinado. Os executores Alexandre Silveira Barbosa, 35, o “Magrão ou Andróide”, foi preso na cidade de Nova Xavantina, e Luciano Cavalcante Nascimento Vieira, 31 anos, o “Batata”, no município de Bom Jesus do Araguaia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Pfizer entrega mais 1,3 milhão de doses de vacina ao Brasil
CULTURA
Festival da Literatura Indígena terá palestras, oficinas e música
ECONOMIA
Crescem reclamações sobre cobranças indevidas de crédito consignado
POLÍCIA
PMA de Dourados prende e autua dois pescadores por pesca e transporte de pescado ilegal