Menu
Busca terça, 03 de agosto de 2021

Traficante Polegar é transferido do Rio para Rondônia

30 outubro 2011 - 08h59Por Estadão
O traficante Alexander Mendes da Silva, o 'Polegar', de 37 anos, um dos bandidos mais procurados pela polícia do Rio, deixa, neste final de madrugada de sábado (29), a capital fluminense rumo à Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Porto Velho (RO). Agentes penitenciários e policiais federais realizaram há pouco uma operação de retirada do criminoso do presídio de Bangu 1, na zona oeste do Rio.

Sob forte escolta, o veículo em que estava Alexander Mendes seguiu para o Aeroporto Internacional Tom Jobim, onde chegou por volta das 4h40. O traficante embarcaria em um jato da Polícia Federal. A transferência do Rio para Rondônia foi autorizada pela juíza corregedora da penitenciária federal em Porto Velho, Juliana Maria da Paixão. O documento com o pedido de transferência de Polegar chegou às mãos da juíza corregedora na segunda-feira (24).

Ex-chefe do tráfico de drogas do Morro da Mangueira, onde, em junho de 2010, foi instalada a 18ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), Polegar era o criminoso mais procurado pela polícia fluminense e acabou preso no último dia 19 na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, na fronteira com o Brasil, portando documentos falsos, com os quais tentava comprar um carro de luxo.

Na casa onde o traficante morava, os policiais paraguaios teriam encontrado U$ 50 mil. Em novembro de 2010, quando o conjunto de favelas do Alemão foi tomado pelas polícias civil e militar, o traficante conseguiu escapar. Condenado a 22 anos de prisão, Polegar saiu da prisão em setembro de 2009, ao ganhar o direito do regime aberto, pois já havia cumprido um sexto da pena.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Polícia Militar apreende 61 kg de maconha em veículo furtado no estado de São Paulo
BRASIL
Vendas de automóveis têm queda de 8,4% em julho comparado a 2020
BRASILÂNDIA
Polícia Civil estoura entreposto de cigarros contrabandeados do Paraguai e prende casal
PROSSEGUIR
Riedel e Verruck explicam medidas para a retomada econômica e falam da geração de empregos