Menu
Busca sábado, 08 de maio de 2021

Adolescente foge de São Paulo para encontrar namorado virtual no Mato Grosso do Sul

Adolescente foge de São Paulo para encontrar namorado virtual no Mato Grosso do Sul

04 dezembro 2012 - 00h00Por Fonte: Midiamax
Inicialmente o caso foi registrado pela polícia como desaparecimento de pessoa, na cidade de Campinas, em São Paulo. Mas nessa segunda-feira, 3 de dezembro, os pais descobriram que, na verdade, a filha fugiu para encontrar um rapaz de 18 anos que ela conheceu por bate-papo no MSN e depois troca de mensagens no facebook. Os dois se apaixonaram virtualmente e decidiram se encontrar na cidade de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, onde ele mora.

O pai de da adolescente D.F.P., Claudinei Juscelino do Prado, fez um boletim de ocorrência na cidade de Campinas/SP relatando que a filha saiu de casa dizendo que ia buscar um filme em uma locadora para fazer um trabalho escolar. Depois disso ninguém da família teve contato com ela. A mídia de São Paulo chegou a noticiar o desaparecimento da adolescente, que ocorreu no dia 26 de novembro.

Sem notícias da filha, Claudinei e familiares decidiram investir o facebook da menina e lá encontraram pistas do possível paradeiro dela. “Encontrei novos amigos e percebi que vários deles estudavam numa escola da cidade de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, inclusive fiz um levantamento de todos e também de celulares com prefixo 67”, contou o pai à reportagem.

Nessa segunda-feira a adolescente foi localizada em companhia de um rapaz que recentemente fez 18 anos, identificado como Virgílio Correa da Silva. Os dois foram levados para a segunda delegacia da cidade para prestar esclarecimentos.

De acordo com o delegado Alexandre Amaral Evangelista, os dois jovens disseram que se conheceram pelo msn, posteriormente facebook se gostaram e resolveram se encontrar. “Se trata de uma ocorrência de menor potencial. Nenhum dos dois é criminoso. Eles se gostam”, diz.

Conforme o delegado, o rapaz disse que a jovem veio de ônibus da cidade de Campinas até Campo Grande, onde ele trabalha. Da Capital seguiram de ônibus para Ponta Porã até a casa da mãe dele e do padrasto.

Quando padrasto soube da história comunicou o conselho tutelar e também a polícia.

Os pais da adolescente saíram de Campinas, por volta das 15h20 (horário de MS) com destino a Ponta Porã para buscá-la. Um tio da menina, que aguarda pela família num abrigo, também os acompanha na viagem. “Vai ser mais de mil quilômetros viajando de carro. Chegando aí vamos conversar com ela, explicar pra ela que existem outras formas de se fazer as coisas. Não precisava ser assim escondido”, diz o pai.

De acordo com Claudinei, na segunda feira o jovem Virgílio mandou uma mensagem para uma amiga de Daniele, em Campinas. Ele afirmava que a adolescente não tinha chegado à Ponta Porã, mas a família acabou descobrindo que ela já estava na cidade e em companhia dele.

Ainda conforme Claudinei, a filha conversou com ele por telefone logo que foi conduzida para a delegacia. Ela pediu que ele retirasse a queixa, numa tentativa de livrar da responsabilidade o rapaz que estava com ela. Ele foi ouvido, assinou um termo circunstanciado de ocorrência e liberado. A ocorrência foi registrada como induzimento a fuga de incapaz, crime de menor potencial previsto no artigo 248 do Código Penal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Segunda etapa da vacinação contra influenza começa na próxima semana
CRIME AMBIENTAL
PMA de Bonito e Iagro autuam dono de chácara em R$ 2,6 mil por criação ilegal de javalis
SAÚDE
Pesquisa revela que 1,3 mil municípios ficaram sem segunda dose
Número representa 45% das prefeituras que responderam à sondagem
MS
Ex-marido acusado de feminicídio vai a júri popular